sexta-feira, 2 de julho de 2010

"P.S Eu amo-te" de Cecelia Ahern


Sinopse

Holly tinha no marido Gerry a sua alma gémea, o seu amigo, o companheiro e o cúmplice. Podiam discutir sobre as coisas mais superfulas do dia a dia, mas no fim amavam-se e completavam-se. Gerry dizia que a mulher iria precisar de uma lista para não se esquecer de fazer as coisas e que um dia, quando morresse tinha de deixar tudo escrito ou ela não se safava sozinha.
Infelizmente esse dia veio cedo de mais e com apenas 30 anos Holly fica viúva quando Gerry perde uma longa batalha contra uma doença prolongada.
O que acontece quando perdemos a nossa bússola?
Devastada, Holly encontra a esperança e força de vontade nas cartas mensais que Gerry lhe deixou.
Cada carta contém um pedido ou uma tarefa, desde os pedidos mais simples aos mais ousados. Todas as mensagens terminam com um Post-Scriptum “Eu amo-te”.
Um longo período de luto e de luta para Holly.
ER

Eu diria que nunca fui fã de romances para chorar as pedras da calçada, prefiro um qualquer livro fantastico cheio de coisas sobrenaturais a um BOM romance, um "Nicholas Sparks".

Isto dos amores perfeitos, dos desencontrados, do que morre e o que fica a sofrer, da paixão de verão.....este tipo de livros que nos faz pensar no que temos, no que nos falta, no que nos fará tanta falta um dia quando desaparecer....
estes livros.....fazem-me mal, à cabeça e ao coração.

Eu penso demasiado, como todas as mulheres, sou multitarefas :)
Podemos estar todos sentados à mesa a falar sobre o filme que vimos na semana passada, enquanto fumo um cigarro e vejo uma revista e eu, como toda a certeza, estou a engendrar na minha cabeça planos, filmes e sequelas.
Não preciso de olhar distante, nem de ficar quieta num canto para pensar.....sei faze-lo "em andamento".

Este livro fez-me pensar. Dei por mim a questionar-me:
Como é perder alguém que amamos, alguém que nos é muito próximo?
Como é que arranjamos força para começar tudo de novo?
Porquê nos contentamos com o que temos e não procuramos algo mais? Algo que nos preencha, que "ate as pontas soltas"?

Dei por mim a pensar....não pior....
este livro.....fez-me chorar!
Talvez porque respondi às perguntas que fiz anteriormente e nunca é algo que queiramos ouvir.

Fiquei em dúvida se devia ler este livro após ter visto o filme mas posso admitir que, novamente, o livro supera em larga escala o filme.
Curioso, eu adorei o filme e por isso vos deixo aqui o trailer.


Livro lido em Junho

Actualização a 5 de Fevereiro 2014
Vejam as capas P.S. Eu Amo-te
 Qual é a vossa?
A do filme, como a nossa, com toda a certeza :D

Sem comentários :