quinta-feira, 9 de agosto de 2012

"Um Lugar Dentro de Nós" de Gonçalo Cadilhe

 Editor: Clube do Autor
Sinopse
Gonçalo Cadilhe é o autor deste livro e desta nota biográfica. Sou eu, portanto. Viajar pelo mundo e escrever sobre ele é a minha profissão. Sou um trabalhador dedicado e assíduo e em vinte anos nunca faltei um dia ao emprego. Tenho mais de 40 anos e amo Portugal — de preferência de longe e explicado a estrangeiros. Acredito no comboio, na bicicleta, no barco, na conversa, no copo de vinho e em outros meios de transporte que levam longe mas não têm pressa de chegar.

A minha opinião:
Faz algum tempo que andava a rondar os livros do Gonçalo Cadilhe. No dia em que comprei este exemplar, o mais recente dos 10 livros da sua autoria, estive indecisa por comprar o primeiro, um ao calhas ou o último. Optei pelo último, pensei que seria como começar uma refeição pela sobremesa, agora tenho 9 pratos para apreciar até às entradas ou o aperitivo.

Eu gosto de livros de viagens, confesso que são a melhor maneira de ficar a conhecer detalhes do mundo inteiro sem sair do lugar onde estamos. Se eu já viajo para outros mundos com qualquer livro que leio, com um livro que me leva da Figueira da Foz, a Itália e ao fim do continente africano, sinto-me estranhamente "em casa". Feliz por viajar, nem que seja pelas palavras do Gonçalo.
Talvez por ser o primeiro livro, por gostar de viajar e por recentemente ter lido alguns livros sobre aventuras "fora da zona de conforto" da maioria das pessoas, devorei este livro em meia dúzia de horas. Era como se ao ler o livro, o autor estivesse ali à minha frente (na toalha da praia, visto que o li em duas tardes de sol e mergulhos na Costa Vicentina) a contar esta ou aquela história. A maneira como ele conta as peripécias das suas viagens (e de outros) é cativante, faz-me pensar que se fosse ao vivo estaria de queixo apoiado na mão, a sorrir e a sonhar com locais que provavelmente nunca vou visitar.

Curiosidade: Gostei do esclarecimento à pergunta sobre a diferença entre um turista e um viajante. Ainda hoje faço essa pergunta a mim mesma e por mais que seja tudo o mesmo, exceptuado o grau de curiosidade, sinto que não sei onde me encaixo.

Porque ao contrário do autor, eu sou uma "turista". Tenho curiosidade mas falta-me a coragem (não falando do aspecto tempo e dinheiro) para embarcar em viagens desta natureza. Quem é que nunca sonhou pegar na mochila e correr o mundo, meia dúzia de países, aqui na Europa ou em África?
Pior é que por falta de muita coisa e excesso de comodismo, acabamos por conhecer cidades próximas, locais, e não gentes, culturas e a vida local.
Talvez me faltem pessoas que viagem na minha vida, pessoas que viagem a sério, não turistas, não quem vá aqui ou ali para dizer que foi, para marcar no mapa este ou aquele sítio, para tirar fotos junto dum monumento para mais tarde mostrar aos amigos e família.
Cada vez mais preciso de sentir os locais, sentir as pessoas que os habitam....caso contrário nunca irei satisfazer esta constante vontade de estar noutro lugar, a conhecer uma realidade diferente da minha.


Claro que, com a leitura de "Um lugar dentro de nós" quem ganhou lugar na minha estante foi o Gonçalo Cadilhe. 
Caros amigos, Aniversário e Natal, quem quiser ser simpático, eu aceito um livro para continuar a minha refeição, agora que já me deliciei com a sobremesa. 

Sem comentários :