sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O Tempo dos Milagres de Karen Thompson Walker

  Sinopse
(mais informação no sítio da Civilização Editora)
 
A minha opinião:
Desde a primeira página que achei viciante a escrita de Karen Thompson Walker, é simples mas creio que nos prende pelo lado emotivo, quer pelo ponto de vista (o da personagem) quer pela situação em que está envolvida. Existe uma cadência de acontecimentos, na sociedade e na vida de Julia, que nos faz querer consumir este livro em meia dúzia de horas.

Na minha cabeça, "O tempo dos Milagres" podia se chamar "O principio do fim", porque de um certo modo é a ideia que esteve presente ao longo da minha leitura.
A sinopse capta a nossa atenção para a situação no mundo, um abrandamento na rotação da terra que adiciona minutos/horas a cada dia. Esse evento é a base do livro mas acaba por ser apenas um pano de fundo em toda a situação que se cria na vida de Julia que, com apenas 11 anos, ainda está a crescer, a encontrar o seu lugar num mundo que, como ela, está a sofrer muitas mudanças.
 Perante os eventos globais, vimos o ponto de vista de Julia alterar, a sua situação familiar, o seu pequeno circulo de amizades e todas aquelas mudanças que, sejam com 11, 22 ou 33 anos iriam continuar a ser importantes mesmo perante uma acontecimento desta magnitude.

Creio que nos faz pensar "e se um dia eu acordar e isso for a situação actual no mundo?"
Estaremos preparados para viver um dia com mais de 24horas, seremos capazes de sobreviver sem as facilidades a que nos acostumamos a nossa vida toda?
Quanto tempo iríamos aguentar? 
Quanto tempo irá aguentar o mundo como o conhecemos?

Muitos detalhes sobre o abrandamento, os acontecimentos posteriores e até algumas situações na vida pessoal de Julia ficam por explicar mas não creio que no fim nos sintamos insatisfeitos perante o desenrolar da história e o seu fim.
O que é importante está lá, prende-nos e depois deixa-nos ir com um sorriso nos lábios, ainda que este possa ser triste.
A mim deixou-me uma vontade inexplicável de "aproveitar a vida".

Fight Club
 

Sem comentários :