segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A minha história com Bob

Big Bob, Bobcat, Bob Big Issue, Bob friend...
Bob it's a cat, but Bob is my babe, my son, he is my salvation!!!



Em Hurt de Jonnhy Cash e recriada por Nine Inch Nails temos 4/5 minutos de música, que podem relatar toda a vida de alguém, no livro de James Bowen temos antes Bob, um gato que em 4/5 minutos escolhe o seu novo dono e lhe dá motivos para mudar todo o rumo da sua vida.

I hurt myself today,
To see if I still feel,
I focus on the pain,
The only thing that's real.

Na realidade, James é um simples músico de rua, abandonado ao destino da droga e dos perigos de quem dela depende. Bob é igualmente um gato de rua!

The needle tears a hole,
The old familiar sting,
Try to kill it all away,
But I remember everything.

Mas James quer mudar e Bob quer um dono. Ambos doentes, ambos necessitamos, ambos a força que o outro precisava, eles serão inseparáveis, serão tudo um para o outro...

What have I become,
My sweetest friend,
Everyone I know,
Goes away in the end,
And you could have it all.

"(...) se acordasse com amnésia, superaria a ressaca, porque não iria saber qual era o meu problema...(...)" Os medos, os transtornos, o pesadelo e as dificuldades de largar a droga...
Por outro lado, a curiosidade com a inteligência de Bob, a responsabilidade com a sua saúde, com as refeições e com a casa que luta para manter, James sente-se dividido.


Beneath the stains of time,
The feelings disappear,
You are someone else,
I am still right here.

If I could start again,
A million miles away,
I will keep myself,
I would find a way!

"Uma montanha russa de emoções contraditórias ... (...) Bob humanizou-me aos seus olhos (...) estava a tornar-me uma nova pessoa."



And you could have it all,
My empire of dirt,
I will let you down,
I will make you hurt,

If I could start again,
A million miles away,
I will keep myself,
I would find a way

Big Bob ou Bob Big Issue (depois perceberam porquê) revela-se um verdadeiro fenómeno de vendas... mas mias importante ele reúne em si um turbilhão de emoções para alguém que emocionalmente encontra o seu anjo da guarda.

Será fragilidade superarmos e prendermos a nossa vida a uma animal? Ou será apenas sensibilidade? Ou será ainda uma descrença total nas pessoas, reconhecendo nestas apenas desilusão, abandono e perda, resumindo-nos assim à solidão, ao vício, à entrega total da nossa vida nas mãos do acaso e alheio?

Antes de pensar no animal, no gato Bob, pensei nestes aspectos da vida de James, já que a droga é uma droga de flagelo que mina inúmeras pessoas na nossa sociedade.

Boas leituras 

4 comentários :

Liliana Lavado disse...

Acho que vou ler este :)
Só tenho receio de ser desiludida… alguns livros levam o tema ao exagero.

efeitocris disse...

Olá Liliana

Penso que por esse aspecto não te desiludirás.

O Bob é um livro simples, uma história de amizade, acima de tudo é isso.

Boas leituras.

Já viu que o nosso passatempo a oferecer o BOB ainda está a decorrer até Domingo 30?
BOA SORTE

Anónimo disse...

Olá,

Tenho dos gatos lindos, e que aos poucos também têm mudado a minha vida.
Li este livro, por acaso, nesta ferias e fique verdadeiramente encantada. È fantástica a capacidade que os animais têm de nos escolher para fazermos parte das suas vidas. Muitos parabéns e muitas felicidades aos dois!

Anónimo disse...

"Hurt" é uma tema original de NIN, mais tarde regravado pelo Cash e não o contrário.