domingo, 19 de maio de 2013

"Mistérios do Estripador de Lisboa"

 Um livro da
 

A minha opinião:
Aqui está uma leitura completamente fora de série para o que habitualmente gosto de ler. Imaginem um episódio de CSI mas à portuguesa, com um caso que aconteceu num sítio tão perto de nós e que recentemente foi "desenterrado" graças ao desejo de 15minutos de fama de um tipo de pessoa que deixa muito a desejar (aos meus olhos), quer o pai quer o filho.
O Livro apresenta, muito detalhadamente, todo o processo, todos os crimes, todas as pessoas envolvidas no mesmo e ainda, conversas e outros pormenores inéditos, como o diário do acusado.

No entanto, por mais detalhes que fossem apresentados, muita gente sempre teve certeza que José Guedes não era o verdadeiro Estripador de Lisboa, que os pormenores confessados a Felicia Cabrita, Jornalista do Sol, não passavam de uma tentativa idiota de chamar a atenção. Talvez mais idiota tenha sido o próprio filho e o desejo de ser falado, que o levou a "confessar" à produtora da Casa dos Segredos que conhecia a identidade do Estripador de Lisboa.

Desde o lançamento do livro (Outubro de 2012), José Guedes foi ilibado de todos os crimes (os de Lisboa já tinham prescrito), incluído a acusação de ter morto Filipa Ferreira, a vítima de Aveiro.
Pessoalmente, custou-me ler ao mais ínfimo detalhe o que foi feito aquelas mulheres e sempre que passo no local onde aconteceram os crimes de Lisboa, fico sempre arrepiada. É terrível pensar que existem pessoas capazes de fazer isto e bem pior.

Para dar conclusão à leitura, estive a ler as últimas noticias que foram publicadas sobre este caso, em que falava sob a absolvição do arguido no caso de Aveiro e é de salientar as palavras do magistrado:

"Medite bem nisto para se alguma vez lhe passar na cabeça querer ser famoso outra vez"


(imagem DN)

Sem comentários :