terça-feira, 9 de julho de 2013

«O Filho de Jesus» de Denis Johnson



Já lido há quase um mês, este pequeno livro de Denis Johnson adquirido na Feira do Livro de Lisboa, andava a martirizar-me as ideias. Mesmo sendo um livro de reduzido tamanho, a escrita é cortante, concisa, rápida, mas aparentemente simples ou até oca, mas, novamente o mas, o mas vem depois... quando ficamos a pensar no conteúdo.
Depois, já no fim, essencialmente quando terminámos - sim, porque a leitura é imparável - é que somos arrebatados por todas as interpretações, por todas as metáforas e por todas as entrelinhas.
Ainda assim,  a minha maior dúvida persistia e prendia-se com o título!
Uma história que parece simples, boémia, ao sabor do vento e à margem de grandes ou importantes decisões, o narrador e as personagens que com ele se cruzam pesam pouco as suas atitudes. Dependentes de drogas e álcool e clientes assíduos do Vine, é lá que as crises existenciais e as suas filosofias de vida se cruzam com mais um shot de bourbon, um risco de coca ou uma escolha na jukebox.

Falando em escolhas, deixo-vos Heroin de Lou Reed (e a letra), a meu ver um excelente resumo e sinopse deste livro.


Entrar nesta história é como que pegar boleia da liberdade, mas estar sob fiança dos vícios e maleitas da sociedade, um homem, dois homens e um outro homem, são todos parte de nós, são todos o nosso lar ou o nosso hospital... é abraçar a vida em happy hour e é não ter trabalho com o trabalho que a vida dá!

BOAS LEITURAS


Uma edição AHAB, vejam mais aqui.


Sem comentários :