Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 7 de outubro de 2014

O diário da bicicleta - David Byrne

Como amante das bicicletas este era um livro que não podia passar sem ser lido. foi com grande alegria que o descobri na Feira do Livro de Lisboa (e em promoção!!!) e decidi imediatamente comprar.

Quando comecei a ler ainda fiquei de pé atrás, pois David Byrne começa por relatar as suas pedaladas pelas cidades americanas, e ao principio pareceu-me mais uma descrição das cidades do que do acto de andar de bicicleta, enfim ... não era bem o que eu queria ler, mas esta sensação depressa desapareceu.

Mas, efectivamente, o autor leva-nos a "pedalar" pelas cidades, dando-nos uma visão muito própria sobre a cada cidade, os seus habitantes, as condições para se pedalar e a evolução das cidades através do seu gosto pelas bicicletas.

Nestes primeiros capítulos ficamos com a sensação de uma América muito diferente do que vemos na TV e em filmes, pois David relata uma América muito negra, quase destrutiva, tanto a nível das cidades, de um modo geral, como o facto de andar de bicicleta nelas.

Ainda assim, esta sensação vai passando, essencialmente pela determinação de (muitos) "loucos", que tal como eu, sempre que podem, decidem usar a bicicleta como meio de transporte, mesmo que isso seja feito no meio do trânsito caótico.

Byrne está sempre sentado na sua bela bicicleta e é dela que nos um banho de cultura, desde a música, passando pela literatura e pelo cinema e não se esquece de "passar" pela politica dos vários países por onde andou a pedalar na sua vida.

É mesmo um diário, são algumas dezenas de anos compiladas neste belo livro.

Chegou ao ponto de ser tanta a informação que eu decidi lê-lo com o caderno ao lado para tirar apontamentos sobre muitos dos temas por ele relatados, deixo-vos alguns exemplos:

Trapped in the closet de R. kelly (música)
Que remete para uma das crónicas...

Bandonéon (instrumento musical)
Baile Funk (género musical - Brasil)
Rancheras (género musical - México)
Zydeco (género musical - Folk americano)

entre muitas outras..

Nota: este livro ainda me proporcionou um maior gosto, pois muitas das cidades por onde o autor passou, também já tive o prazer de lá pedalar... Belas lembranças me voltaram à cabeça...

Por isso, deixo-vos com algumas das cidades onde eu e a minha cara metade já tivemos o prazer de pedalar, umas do livro outras nem por isso....


 


Se gostar de bicicletas e de saber a opinião de outras pessoas que andam por aí a pedalar, este é o livro que deve ler!

Sem comentários :