Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Opinião "Sedução Perigosa" - 2º Livro da Série Irmãs Albright


Sinopse
Depois de testemunhar uma cena chocante e de viver um casamento desastroso, Penelope Norman tornou-se uma voz para aquelas que lutam contra o excesso sensual dos nobres. E Jeremy Vaughn, duque de Kilgrath foi secretamente escolhido para silenciá-la. 
O duque acredita que pode seduzir a bela hipócrita e fazê-la parar a sua luta preocupante... ou pelo menos colocá-la em posição de a chantagear. Assim, finge estar do lado dela durante o dia e à noite escreve-lhe cartas eróticas e visita a sua cama para a ensinar nas atividades pecaminosas que ela tanto teme. Mas quanto mais se aproximam, mais Jeremy percebe que a frustrante e tentadora Penelope tem a vantagem em todos os jogos que disputam. Especialmente os do coração.

Minha Opinião
Quem leu "Emoções Proibidas", o primeiro livro da série de Jess Michaels sabe que a Família Albright sofria dificuldades financeiras depois da morte do pai ter deixado a descoberto o desfalque que os seus vícios do jogo fizeram à herança das suas 4 filhas. A mais velha sucumbiu ao prazer em troca de segurança e financiamento do futuro das irmãs mas Penelope, a nossa protagonista e irmã confidente sentiu-se traída com as acções da irmã que segundo ela foi egoísta ao escolher o prazer acima das suas obrigações como Dama e filha mais velha do clã Albright. Por esse motivo, decidiu cegamente casar com o primeiro homem rico que assegurasse o bem estar da sua mãe viúva e restantes irmãs, enquanto Miranda, a sua irmã mais velha acabou por ficar com o homem a quem entregou tudo e com quem viveu a bela história que conhecemos em “Emoções Proibidas”.

Condenada a um casamento de fachada, com um homem bem mais velho por quem nunca nutriu qualquer sentimento, todo o seu pouco tempo de matrimonio foi um suplicio, especialmente quando comparado com o romance fervescente que a irmã vivia, razão que as distanciou sempre, muito por culpa do ciúme e inveja de Penelope, encapotado com uma moral que começa a empregar na sociedade, qual cruzada contra os excessos, o adultério, o deboche e as vidas duplas de muitos Lords.
Esse é o ponto central do livro. Em “Sedução Perigosa” conhecemos Penelope, viúva e amarga, que sem saber bem como foi arrastada para esta demanda que está a gerar conflitos entre casais, que obriga homens a deixar amantes e incentiva esposas a reclamar atenção e exclusividade. Com isso, Penelope torna-se o centro das atenções das mulheres que a saúdam e agradecem o empurrão mas igualmente dos homens, que desprezam tudo o que representa, chegando até a ameaçar a sua integridade. 
E qual a melhor maneira de desacreditar alguém? Torná-la exactamente naquilo em abomina! 
Para essa tarefa temos Jeremy Vaughn, Duque de Kilgrath, um fervoroso defensor da liberdade e do hedonismo masculino.
Decido em arruinar com a reputação de Penelope, Jeremy optou por lançar a carta do libertino arrependido, do homem mudado que compreendeu o quanto a sua vida era vazia e sem rumo. E qual não é a mulher que quer acreditar que um homem mudou?
Todas, até a mais inteligente!
Forçando um laço de amizade falso apoiado no propósito de a ajudar a perceber o que combatia, de dia conheciam o que a sociedade Londrina fazia em segredo mas à noite, a tormenta de Penelope não era proveniente de Jeremy mas sim de um admirador secreto que a desconcertava com as suas cartas eróticas que a faziam querer soltar as amarras da frente fria e lutadora que ergueu em seu redor.
Será a sua luta fundada em razões válidas?
Terá Jeremy um papel determinante em fazer Penelope sucumbir ao pecado?
Conseguirá Penelope permanecer forte contra as tentativas de sedução do seu admirador secreto? 
E o que podemos esperar de uma história em que o caçador tão facilmente se pode tornar a presa?

Um livro que não fica nada a atrás de outros da série ou do género. Relembra-nos que numa relação é fundamental contrabalançar diferentes aspectos, que além do amor, o desejo, a amizade, a confiança e a fé na outra pessoa são tão importantes como o sentimento que partilham.
Só tive pena de encontrar tantos erros tipográficos ao longo do livro, o que sempre me tira algum gozo da leitura.

 Agora que tenho os 4 livros lidos é que percebi, o terceiro é um extra, visto que Cassandra de "Tabu" nada tem a ver com as irmãs Albright, a não ser ter alegrado os dias de uma ou outra através dos seus talentos artesanais.
Jess Michaels, falta-me uma irmã!
Será que ainda vamos ter conhecimento da história de Winifred? Conseguirá uma linhagem inteira de Albrights encontrar o amor e o prazer em quatro homens de moral duvidosa? Faltas tu Winifred (que raio de nome tu tens!).
Para ser sincera, acho que vou pegar em Tabu e Força do Desejo para reler. :) Em dois ou três dias estão despachados e assim relembro as histórias.

E por ai, quem conhece as Irmãs Albright?
Estão rendidas à escrita de Jess Michaels?
1 -  Emoções Proibidas 
2 - Sedução Perigosa 
3 - Tabu (Opinião)
4 - Força do Desejo (Opinião)

Uma colecção

Sem comentários :