Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Opinião :: Série Crossfire de Sylvia Day

Ainda bem que decidi furar a lista de livros a aguardar leitura e ler de rajada os três livros da série Crossfire. Agora que terminei, dou comigo cheia de pena de pelo menos dois deles me terem sido emprestados e de não ter oportunidade de guardar a minha cópia na estante, junto de outras história que me arrebataram.
Como não consigo falar individualmente de "Rendida", "Refletida" e "Envolvida" aqui vai uma opinião geral sobre os livros da série até agora editados em Portugal.


Quando decidi reler o primeiro livro “Rendida” percebi que tinha apenas uma ideia da história e das personagens mas pouco mais que isso. Soube bem reler, deixar mais fresco na memória as coisas que me agradaram e me fizeram torcer o nariz.
Mas como é difícil separar os três livros, visto que os li numa semana, vou optar por falar da história numa única opinião enquanto espero pacientemente por Março de 2015 para ler a continuação (dizem que sai em Março!).
Quando li Rendida pela primeira vez (vejam opinião) optei por compará-lo com as 50 sombras de Grey. Talvez por já ter lido dezenas de livros do género desde que li quer este livro, quer o de E. L. James, agora opto por não fazer qualquer comparação e concentrar-me exclusivamente em Gideon e Eva e no que me transmitiram.
Inicialmente mantive a minha opinião de 2013, Eva é uma mulher mais decidida, com uma chama própria e que encontra em Gideon alguém à altura do seu apetite sexual. Já Gideon surge como todo e qualquer macho destes livros, lindo, poderoso, dominador, capaz de provocar orgasmos com um olhar e que não pára até ter aquilo, ou melhor, aquela que quer. No entanto, assim como para Eva, as primeiras impressões são aquilo que são e à medida que vamos avançando na história conhecemos as facetas que se escondem por detrás da fachada pública de cada um.
No caso destes dois, é um trauma profundo de contornos semelhantes que tanto os aproxima como os afasta por tamanhas inseguranças que são caracteristicas a cada um.
O que inicialmente começa com uma atracção mútua a que são incapazes de resistir rapidamente se torna numa obsessão, um vício sem o qual são incapazes de viver. Mas que relação se espera de uma mulher que sempre usou sexo para se sentir completa e um homem que sempre o usou para se sentir superior ao seu passado, descartando de imediato qualquer mulher após o caso de uma noite. Será que alguma vez irá resultar?
Mas resulta sim! Com drama, gritos, choro, sexo escaldante, famílias controladoras, segredos escondidos, melhores amigos promíscuos e derradeiras provas de amor, tudo ao longo de três magnifícos livros.

Em Rendida somos apresentados a Eva, Gideon e às inseguranças, paranóias e loucuras de ambos mas também à familia protectora dela, ao seu libertino melhor amigo, às mulheres no passado de Gídeon e aos restantes elementos que compõem muito bem o cenário na história deste dois.
Cada trilogia ou série, seja qual for a quantidade de livros que tenha, apresenta sempre um ponto que as distingue das outras. Na primeira vez que li Rendida achei que era Eva. Ela toma a inicitiava, possui o que quer e quando as cosias não vão de acordo com o planeado, vira costas mas deixa rasto de destruição, muito ao estilo da passagem de um tornado. Curioso é que quando reli o livro, achei que este virar costas torna-se menos atractivo ao perceber que é algo comum e que funciona como mecanismo de defesa para lidar com todo e qualquer contratempo que se interpõe no seu caminho. POR ISSO, o ponto forte desta história, desta série, é Gídeon!
Impassível em público mas arrebatador, insaciável, romântico, sentimental e com fortes tendências para expressar em gestos o que não consegue dizer com palavras. Dono e senhor de uma vida pública e profissional controlada, tem uma vida pessoal que sempre teve descarrilada por um trauma do passado que embora pareça remetido ao esquecimento, ainda o atormenta em sonhos e nos limites que impõe às suas relações íntimas.
E é em Gídeon que focamos a nossa atenção enquanto a história nos vais sendo revelada. O facto de a mesma nos ser contada no ponto de vista e palavras de Eva é ainda mais flagrante na visão que criamos de Gídeon. Mas é igualmente graças às palavras de Eva que a ficamos a compreender porque nos é apresentado o seu passado, os seus dramas e esforços para não tornar cada dia num inferno constante.
Assim como em muitos outros casos, também à volta de Gídeon e Eva há quem faça tudo para os separar. Aqui são as mulheres no passado de Gídeon, as que o tiveram, as que o sempre o quiseram ter e as que o deixaram e depois se arrependeram (uma boa parte da população de Nova Iorque, digamos!) São estas mulheres que vão complicando o já intrincado drama que rodeia o casal. Mas como o passado acaba sempre por nos apanhar, também o de Eva vem ao palco chamar atenção aos nossos protagonistas, tudo isto enquanto lidam com uma relação bombástica, passados traumáticos, revelações chocantes e acções que muitos amantes dizem ser capazes de fazer mas apenas da boca para fora.
E quando acabamos a leitura estamos completamente devastadas pela história, pela crueza dos sentimentos com que as personagens, especialmente Eva e Gideon nos brindam.

Se pensam quem vão terminar algum dos livros com o coração na boca, enganam-se!
Sylvia Day não quer causar desgostos às suas leitoras, deixando-as penduradas num preipício  e deste modo vamos sossegadas até ao volume seguinte mas sempre cheias de vontade de para saber o que se vai passar de seguida, o que é exactamente o meu caso agora que li Envolvida e não tenho mais nada para ler.


Neste último volume andamos a apanhar os pedaços dos acontecimentos marcantes dos últimos livros. Eva e Gideon regressam a si, aos seus e reentram no até agora tumultuoso caminho para a felicidade comum. E quando tudo se parece encaminhar para luz, que sombra negra se irá abater sobre o forte laço que criaram?
Quem mais se irá impôr na pista de obstáculos que tem sido a jornada de Gideon e Eva?
Desculpem-me se não falo detalhadamente de cada livro. O melhor que faço é resumir a minha humilde opinião a alguns livros e esperar que isso seja suficiente para vos convencer a apostar neles.


A Série Crossfire vai levar-vos à loucura. Se há histórias viciantes, esta é uma delas. Eva tem fogo, Gideon tem garra, o melhor amigo (Cary) é promiscuamente especial e o sexo é estupendo (nada de bsdm e tretas) só puro erotismo a toda a hora e todo o instante. A história que envolve estes personagens tem crime, vingança, violência, traumas sexuais, problemas familiares, conflitos amorosos, fantasmas do passado, ex namoradas manipuladores e ex namorados sedutores e SEXO, muito sexo. Já disse sexo? ah pois! 

Mal posso esperar por ler Captivated by You. Cheira-me que ainda muito se irá intrometer entre estes dois que são mais sólidos do que duas rochas e por mais que tremam, por mais que ameacem ruir, desde que estejam juntos estão a salvo.
Querem ser arrebatadas?
Venham conhecer Gideon Cross!




http://www.portoeditora.pt/sobrenos/autores/index/tema/autores?id=378058

Sem comentários :