Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

"Se eu ficar" - Quando os livros se tornam filmes

Foi o trailer que me fez ler os livros e agora, alguns meses após a leitura, aqui estou eu acabadinha de sair de uma sessão caseira de domingo à noite para vos escrever sobre a adaptação de "Se eu ficar" para o cinema.


Demorei algum tempo para ver este filme, é certo. Deixei passar o tempo para o ver no grande ecrã e no final de um fim de semana grande decidi sentar-me e puxar uma versão online e sem legendas para ver no conforto do meu sofá.
Não me arrependo!
Foi lindo!!
Quando li os livros já tinha esta Mia e este Adam na cabeça, acima de tudo, já tinha aquela família brutal na ideia.
Não é mentira nenhuma que gostei bem mais do segundo do que do primeiro mas sem este nunca teria criado o gostinho pelas personagens ou pela história. Mais por Adam do que por Mia. Curiosamente aqui, Mia ganha alguns pontos mas Adam roubo todos os outros, assim como a família Hall.
A adaptação tem os seus momentos chave, aqueles que nos fazem sorrir, os que nos fazem fungar e os outros que nos levam sempre a pensar "o que será que eu faria nesta situação". Existe uma combinação perfeita entre o presente de Mia, completamente devastado e em modo limbo, intercalado com momentos passados tanto a fazem querer agarrar a vida como deixá-la ir.
E durante um desfile de memórias de tudo o que foi importante para Mia vemos os que lhe são próximos aguardarem pacientemente pela sua escolha.
Qual será a opinião de alguém que não leu os livros?
O que achará da história de Mia e Adam?

Eu tenho vontade ver o filme outra vez.
Distrai-me ao longo do filme com a música, com as cenas e até dei comigo a pensar na quantidade de histórias de amor (vá eu sei que este não é só isso) que são contadas no verão ou na primavera, quando tudo é seco, verde e foto. Há uma beleza no inverno, no frio, na chuva e "Se eu ficar" captou isso muito bem.
Outra coisa que acho que o filme captou às mil maravilhas foi a sensação de peixe fora de água de Mia com a sua paixão clássica no meio de um família Rock e Adam. :) Oh Adam, a minha personagem preferida aqui fica completa com uma muito BOA MÚSICA!


E termina assim num sopro, num suspiro que nos deixa presos ao "E agora?".
Sim! E agora?
Agora é esperar pela adaptação do segundo livro, que me cativou por completo e que relia com todo o gosto.

Relembro a opinião a "Se eu ficar" e "Espera por mim"
Adoro quando os livro se tornam em filmes e são bem sucedidos.

Sem comentários :