Pesquisar neste blogue

A carregar...

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Opinião :: "Sedução nas Terras Altas"

Que reconfortante é voltar a encontrar-me nas Terras altas da Escócia e desta vez pela mão de Emma Wildes.


Num poderoso três em um, “Sedução nas Terras Altas” começa por nos contar, em menos de 100 páginas a curiosa história do Laird Ian McGray e de Lady Leanna Arlington, a prisioneira que agradece ter sido raptada e privada do fatídico destino de casar com um tirano. Durante a sua captura e em jeito de agradecimento com toque de vingança, a captiva passar a conhecer intimamente o Laird de todos os ângulos possíveis e imaginários.
E quando estamos perdidas na história é quando ela se resolver na perfeição e termina. 

No entanto, como é característico em séries românticas de época, pelo menos das que tenho lido, numa história conhecemos uma casal mas lá pelo meio do romance e aventura aparece aquele que será umd os protagonistas da histórias seguinte. Neste caso tratar de Robbie McGray, o primo do Laird, que em conjunto com Julia Cameron nos proporciona um jogo de intriga, sedução e mistério.
Ela é a única herdeira da fortuna da família, após a morte do pai e desaparecimento misterioso do irmão. Mas como mulher, fica vulnerável e sabe que com um homem ao seu lado poderá defender os seus interesses e os da sua herança. Como não confia em ninguém, especialmente no primo Adain Cameron, procura Robbie, amigo do falecido pai, para a proteger e ajudar. E se possível, enquanto resolvem o mistério que rodeia a família Cameron, aproveitar para enveredarem num caminho de descoberta e pecado.

E na última pequena história que compõem “Sedução nas Terras Altas” temos o cavaleiro andante que salva a donzela dos ladrões. Adain Cameron, que na história anterior tem de se redimir aos olhos da prima e dos leitores, começa a sua história em altas ao salvar Lady Gillian Glorin de um bando de ladrões para depois de lhe saquear o coração e o corpo, isto tudo enquanto fogem de um casamento arranjado que a iria subjugar a um homem desprezível.

Três histórias, três vislumbres das Highlands e três momentos independentes mas que se interligam tão bem.

Emma Wildes não me desilude e eu ficarei sempre atenta à possibilidade de ler mais um livro seu.

http://www.planeta.pt/livro/seducao-nas-terras-altas
Livros de Emma Wildes lidos no Efeito dos Livros


Quem, como eu, gosta das histórias nas terras altas? De todos os que já leram, qual o que gostaram mais?

Sem comentários :