Pesquisar neste blogue

A carregar...

sábado, 23 de janeiro de 2016

Opinião "O Estranho Caso de Benjamin Button"


Anteontem a Wook lançou o desafio da semana e eu não resisti em olhar para a minha estante e encontrar um livro que cumprisse a meta proposta que era ter na estante um livrinho com 100 páginas. Realmente parece um número grande mas quando se trata de um livro, 100 páginas não é nada.
Mas os livros não se medem aos palmos e a minha escolha é um exemplo.
"O Estranho Caso de Benjamin Button" de F. Scott Fitzgerald tem 75 páginas mas embora seja pequeno é uma grandeza tal que a nossa mente não tem outro remédio que divagar na história que nos é contada.
Realmente é impressionante a capacidade de F Scott Fitzgerald para, em meia dúzia de páginas, espelhar uma jornada extraordinária, umas quantas críticas à sociedade e um sem fim de sentimentos.


Benjamim nasceu velho, toda a gente sabe mas nunca ninguém entendeu porquê. Ostracizado pela sociedade e pelos pais, encontra compreensão em diversas etapas da vida, no momento certo com a companhia indicada mas na realidade, visto fazer um percurso contraria ao do resto do mundo, tem uma jornada de solidão e incompreensão. Tudo o que não entendemos, afastamos.

Compreendo como este pequeno conto tem combustível mais que suficiente para dar o mote e inflamar uma historia magnífica como a que vimos na adaptação ao cinema com Brad Pitt e Kate Blanchet.
A minha memória selectiva guarda do filme uma história de amor, um Brad Pitt que nasce velho e que vai ficando cada vez mais novo (e mais giro), uma Nova Orleans linda, uma Mota bem louca e solidão.

Um livro lido em pouco mais que meia hora que me.deixa cheia de vontade de rever o filme.
Deixo-vos ficar o trailer.

Uma edição

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui.

Sem comentários :