Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Opinião "Protege o Teu Amor" de J. C. Reed


Parece que ainda ontem ficámos a conhecer a destemida Brooke, que mandou o potencial novo chefe dar uma curva na sua "entrevista de emprego" e Jett, o tal chefe irresistível que tinha muito mais a mostrar do que a sua faceta de magnata do ramo imobiliário. Parece que foi ontem, é verdade, mas já estamos a chegar ao fim da sua história, da sua montanha russa de aventuras e segredos por desvendar.
"Protege o teu amor", o terceiro e último capítulo da história de Jett e Brooke,  traz à luz do dia um casal que trabalha em reforçar a confiança um no outro enquanto tenta descobrir a verdade por detrás da misteriosa propriedade italiana que Brooke herdou, isto sem meter novamente a sua vida ou a de qualquer outra pessoa em risco.
Nota....falham redondamente! :)

Após retornarem de Itália, onde muitas questões ficaram por resolver, Brooke volta a trabalhar na Mayfield Realties lado a lado com o seu homem e parceiro. Mais que um desafio profissional, é igualmente uma provação trabalhar a meia dúzia de gabinetes de distância da tentação com pernas, também conhecido como Jett Mayfield. 
Entre incursões imobiliárias com bolinha vermelha e um futuro que se constrói mês a mês, as coisas tornam-se realmente tenebrosas, já que o sossego não é uma coisa que lhes seja característica. Depois das crises e perigos que assolaram a vida e a recente relação de Jet e Brooke, que reviravolta poderá sofrer esta história repleta se segredos, pedras do passando e traições ainda por revelar? Até onde Jett está disposto a ir para salvar o seu amor? E o quão profundas são as trevas de onde ambos conseguiram sair mas em que se vêm enredados quase por completo uma vez mais?

O que nos espera neste final capítulo da trilogia de J. C. Reed?

Muitas reviravoltas, em especial sobre a propriedade herdade por Brooke, o clube e o passado de Jett.
Além do elemento de sensualidade e aventura que experienciamos nos dois primeiros livros, "Protege o teu amor" traz uma vertente perigosa a que não estávamos habituados. Mais que perigosa, é revoltante, de embrulhar o estômago perante uma cena em específico.

E embora tenha sido bom reaver este dois e a sua química sexual, tenho vontade de dizer que o livro devia ter o dobro do tamanho e ter assim desenvolvido pelo menos uns três ou quatro pontos que além de cruciais me interessavam mesmo a sério.
Diz o Sérgio Godinho "soube-me a pouco" mas sabem o que digo..."soube-me bem!"

Boas leituras!!
Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui.

Relembramos a opinião aos dois primeiros livros da autora

Sem comentários :