Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 14 de junho de 2016

Opinião "Casamento de Conveniência"

O que vos entretém numa sala de espera? As revistas cor de rosa com meses de atraso? O programa da manhã que passa baixinho num canto da sala? Ou um bom livro que levam sempre convosco na mala?


Pois, uma grande parte do meu dia de hoje foi passado em espera. Primeiro no dentista, depois do cabeleireiro e por fim, no oculista. Não era grave se eu não tivesse deixado o livro que estou a ler na mesa de cabeceira. Ya....uma tragédia.
Então liguei-me ao wifi, abri a conta online e PUMBA comprei um ebook.

Hey, um negócio de conveniência. :) Na história é um casamento, para mim é uma companhia que devorei ao longo do dia. Sim, sim....cheguei a casa e tive de terminar a leitura. DEVOREI-O, OK?!

Conhecemos Alexa, uma mulher independente e trabalhadora que detém uma livraria aconchegante e um infindável apreço por pessoas e animais. Determinada em ajudar a família com um problema financeiro, Alexa tentar de todas as maneiras encontrar uma solução para o seu problema, de preferência uma que não lhe dê muitas dores de cabeça. Mas o que ela mal podia imaginar é que chave vencedora era nada mais, nada menos que o único homem que lhe partira o coração.
Nick Ryan, um arquitecto bem sucedido está na linha de sucessão para herdar a empresa do tio mas num cruel golpe do destino e de esperteza do seu falecido parente, Ryan só pode assumir o seu novo cargo se tomar responsabilidade perante a vida e casar. Determinado em encontrar uma mulher que não lhe complique a vida, que não se apaixone por ele, que veja um casamento como algo temporário e estritamente profissional, Ryan mal podia imaginar que a solução mais rápida para os seus problemas estava nada mais, nada menos que na melhor amiga da irmã mais nova, a miúda que em tempos ele tanto atormentou.

Com um acordo assinado, um ano de compromisso e um sem número de pequenas regras entre ambos, Ryan e Alexa caminham em direcção ao altar e numa vida em comum que nada precisa do que aparências, umas quantas cedências e.....celibato.
E daqui em diante, para mim, estava traçado o caminho para o desastre.
Viverem na mesma casa, partilharem um passado comum e resistirem um ao outro durante um ano?
Hahaha
Sabem quando aquelas casais se casam e alguém maldoso diz "não lhes dou um ano".
Agora imaginem duas pessoas atraídas uma pela outra, a viverem debaixo do mesmo tecto mas que se proibiram de se envolver um com o outro. Quanto tempo é que acham que lhes podemos dar?
Nem uma semana!!!
:) Dias :)

"you should be kissed and often by someone who knows how"

"Casamento de Conveniência" é uma agradável surpresa. Adorei a escrita de Jennifer Probst, as referências cinematográficas de Alexa, a barreira emocional de Ryan (uma prova que a família nos lixa a cabeça para todo o sempre!) e o Conte....ohh eu gosto do Michel Conte...agora leiam lá a sinopse de "Promessa de Casamento" e expliquem-me:
"Como é que é suposto eu não começar já a ler o segundo DE SEGUIDA?"

PS: achei que havia um cliché mas depois a coisa salvou-se. Ninguém resiste a um homem e um cão...certo?

Jennifer Probst é uma aposta

Sem comentários :