Pesquisar neste blogue

A carregar...

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Opinião "Olvidé Olvidarte"

Este livrinho tem estado na minha estante desde 2014 que estive em Madrid e decidi comprar um livro da Megan na versão original. 
Pensei noutro mas na altura optei por este pelo nome de duas das personagens mas especialmente porque uma delas de chama Elsa.
Agora com o desafio de leitura deite-lhe a mão para riscar o item "livro numa língua estrangeira" ou "livro com personagem que tenha o teu nome ou de familiar". Tem ambos...ainda não me decidi mas é uma coisa tenho certeza, sabe-me sempre bem ler uma história com o cunho Megan Maxwell.
"Olvidé olvidarte" prova que eu adoro ler na língua de nuestros hermanos y de nuestra jefa.


Ao contrário de quase todos os romances que lemos por aí que terminam com um casamento, este começa com o enlace de uma das meninas do grupinho de Aída, Elsa, Rocío, Shanna e Celine. Amigas desde o tempo da escola, estas jovens mulheres começam a dar os primeiros passos na vida adulta e a espalharem-se pelos quatro cantos do mundo por amor e por trabalho.
Embora todas tenha direito a um cadinho de "luz da ribalta" para que possamos ver a sua história se desenvolver é em Elsa que "Olvidé Olvidarte" se concentra mais e é esta a história que nos agarra.

O casamento de Aida é o princípio de uma história bonita sobre amizade, lealdade e amor mas o grande grosso da história desenvolve-se 10 mais tarde quando o ideais românticos e de vidas perfeitas se esfumaram e percebemos que a realidade por vez é mais dura do que gostaríamos que fosse.
As cinco fabulosas continuam unha e carne mas cada uma luta a sua batalha pessoal.
Aida não é feliz no seu casamento.
Elsa respira trabalho e não vê mais nada à frente até ao dia que reencontra Javier, o irmão mais novo de Aida e que ela sempre considerou um miúdo até o ver adulto, médico, lindo...ui!
Rocío que ainda espera pelo super herói que a vaCi salvar da solteirice.
Shanna tem a sua cota de desgostos e ex namorados que não merecem ser recordados mas para si há um Sr. Certo que faz todos os outros serem ERRADOS.
Celine, a bruta sem papas na língua e com a vida "amorosa" mais colorida é aquela que mais sofre em silêncio.

Uma década e umas quantas voltas de 180º depois, a vida destas amigas caminha a passos largos para a mudança, para o amor e para a felicidade.
Cada amiga uma história, um drama, um caminho para a felicidade...assim como para todos nós.
Como ou sem casamento, com ou sem filhos, aqui ou no outro lado do mundo.

"Olvidé Olvidarte" é uma comédia romântica, divertida e sensual que podia muito bem ser traduzida para português, um pouco à semelhança de "O teu aroma a pêssego".
Nós por cá habituamo-nos a um tipo de livro da Megan mais...caliente. Este, assim como "O teu aroma a pêssego" é mais doce que quente.
Mas garantidamente não é por isso que gosto menos dele e dá-me sempre um gozo enorme ler em espanhol.
Que venham mais...livros em espanhol e da Megan!

Até lá....
Nomeolvides!

Sem comentários :