segunda-feira, 15 de maio de 2017

Opinião "Escondida em ti"

Dizem que para entendermos os outros temos de nos colocar no seu lugar.
Por isso, no momento em que Sara segue os passos de Rebecca, onde será que ela vai parar?


Conhecemos Sara, a normalíssima professora de inglês, no dia em que lhe caem no colo os diários de uma mulher desconhecida que estão recheados de pormenorizados encontros eróticos, onde reina o controlo e a submissão mas que a fazem pressentir que algo de errado aconteceu. 
A melhor amiga de Sara obteve os diários da garagem de aluguer que comprou em leilão (eu adoro o store wars). A proprietária deixou de pagar e no seu interior, além dos diários, estão inúmeros objectos de valor e as pistas que vão levar Sara, aborrecida com a férias de verão e a ausência de aventura na sua vida, a se colocar no encalço de Rebecca. E as migalhas até à verdade levam-na a um mundo onde o seu coração nunca deixou de morar, o da arte.
Determinada em encontrar Rebecca mas não sem antes satisfazer o bichicinho daquele mundo sedutor, Sara aceita um trabalho que a vai manter perto da fonte de informação e de calor, tão perto que rapidamente se pode queimar.
Perdida entre o novo trabalho, o conhecimento que precisa obter, as passagens do diário que a atormentam em igual modo que a excitam, um homem que a aterroriza e outro que lhe incendeia o desejo, quanto tempo irá durar antes de quebrar? 
Se seguir os passos de Rebecca, que sinuoso caminho irá percorrer? 
Quem encontrá ao longo da jornada que a fará descarrilar da sua busca e objectivo?

Desde a luta de Sara entre se manter fiel a si mesma e sucumbir ao desejo, ao carisma e humor volátil de Chris, do poder magnético de Mark até ao mistério que é Rebeca e o seu paradeiro, este "Escondida em ti" é devastadoramente sensual. 
O primeiro capítulo cativou-nos e deu-nos a quantidade de informação suficiente para nos envolver e tirar-mos as nossas ilações sobre a história de Rebecca, a fibra de que Sara é feita e para que mundo se encaminha.

E o fim deixa-nos na pontinha da cadeira. Inclusive dei por mim a virar a página de um lado e do outro como se continuação a materializa-se por mera força do meu desejo.
Para quando o próximo?
Já não é só o paradeiro de Rebeca que eu quero descobrir, é o que esconde todo o mundo para onde ela desapareceu.

NOTA: queria só um bocadinho mais de "investigação" sobre o paradeiro de Rebecca. Com tanta sedução e loucura, Sara perde um pouco o foco no objectivo que a levou até à Galeria. Podera...com a oferta artística que encontra :P

A série de Lisa Renne Jones é uma novidade
Para mais informações, visitem o site Topseller

Sem comentários :