terça-feira, 13 de junho de 2017

Opinião "Uma Duquesa Inesperada"


Conhecemos Lucy, Cassandra e Jane em mais uma temporada no seio da elite da capital inglesa.
Enquanto Lucy e Jane são, a cada temporada que passa, membros residentes da prateleira das solteironas, Cass é uma adorável e doce rapariga que enxota pretendentes por fidelidade a um homem que não pode ter e a um amor não correspondido. Por isso, quando se torna alvo das atenções do recém apontado Duque de Claringdon, Cass encontra em Lucy e na sua frontalidade acutilante, o instrumento mais eficaz para travar os avanços do Duque. Ou assim pensavam elas....

Derek Hunt, o Duque de Claringdon, nunca desejou um título e as obrigações a ele inerentes. Criado numa família humilde com fortes inclinações militares, Derek foi um exímio soldado que escalou as patentes pelo seu bom desempenho na guerra e no serviço à coroa.
Como recompensa, foi-lhe dado um título, terras e a possibilidade de criar raízes, sendo um dos primeiros passos óbvios a procura de esposa. 
Decidido em manter a promessa feita a um camarada de armas e amigo, Derek não vai descansar até Cass aceitar casar consigo, mesmo que para isso tenha de degladiar com a amiga que segue Cass como uma sombra. E Lady Lucy é uma sombra respondona, teimosa, desafiante, bela, poderosa...
já disse desafiante? 

O que começou como uma picardia, rapidamente evolui para um desejo que borbulha em segredo. 
Porque é que o desejo não escolhe as opções mais correctas, as pessoas mais apropriadas para nós? Porque é que o desejo quase sempre foca como alvo alguém que não podemos ter?
Numa vida de lealdade e dever, haverá espaço para sucumbir ao desejo e abrir portas ao amor ?
"Uma Duquesa Inesperada" é delicioso desde o primeiro momento. Lucy consegue ser beligerante mas adorável, Derek é uma dicotomia de decisão e descontrolo, Cass é uma personagem com muita história para contar e a dupla Jane/Garrett estão a merecer uma história só sua.

Gostei bastante da escrita de Valerie Bowman, principalmente o enlaçar de pontos de vista na mesma cena, algo que aumenta a tensão do momento como se um close up circular se tratasse, tornando o par o centro da cena, desfocando o resto do mundo à sua volta.

Quero muito ler o próximo. A história de Cassandra....hmm, será?? :)
Vamos esperar para ler. Que venha rápido !

A série de Valerie Bowman é uma aposta

Sem comentários :