Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Novidade Topseller :: "O dia em que te conheci"

Quando a memória já não consegue guardar o amor? o que nos resta?



Um marido encantador, duas filhas lindas, um trabalho de que gosta - Claire Armstrong parece ter tudo, até que lhe é diagnosticada a doença de Alzheimer. Todos os que a rodeiam têm de aprender a lidar com uma nova Claire, enquanto tentam habituar-se ao desaparecimento da mulher que amam.

Através de um livro de memórias, que vão construindo em família, recolhem as peças de uma vida que não estão preparados para deixar desaparecer. Até que a relação que surge de um encontro casual com um homem misterioso leva Claire a interrogar-se sobre o futuro do seu casamento e da sua família.

Com Claire incapaz de fazer o seu casamento resultar, de tomar conta das filhas, ou sequer de garantir a sua própria segurança, os desafios são imensos. Será que a família vai resistir às notícias que a filha mais velha tem para contar e à intromissão do misterioso homem na vida familiar?

Uma novidade

Para mais informações visitem o site Topseller

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

"As Cinquenta Sombras Mais Negras" - Opinião ao Filme


Há um fio invisível que me liga a esta história. Li os livros ainda antes de saírem todos cá, vi o primeiro filme mesmo sem concordar com a escolha dos actores, li o livro na perspectiva do Grey mas agora pensei duas vezes antes de ir ver o segundo filme.
Não reli o livro, tinha apenas uma ideia geral sobre os acontecimentos mas os detalhes estavam já meios perdidos na minha cabeça. 
Dei comigo a pensar "será que vale mesmo a pena?" 

Vale, não pela extrema qualidade da adaptação mas porque detesto ficar a pensar nas coisas e gosto de falar com conhecimento de causa.
De um modo geral acho o filme fraquinho mesmo que tenha chegado ao fim a desejar que colocassem de seguida a adaptação do terceiro livro para eu ver tudo de rajada, o que quer dizer qualquer coisa. Talvez queira dizer que eu não tenho emenda...

Neste segundo capítulo da história começamos a conhecer o passado do Grey e vemos o presente de Ana a complicar mas há detalhes que foram abordados muito ao de leve e tudo parece que foi passado a correr (em que cenas intimas demoram mais que certos diálogos).


O Jamie está mais ao meu gosto, logo, menos Grey do que é suposto (é da barba e da postura mais...calorosa e sorridente). Vê-se uma mudança física do primeiro para este, algo do género "menos puto, mais homem". Acho que tentaram agradar às fãs que diziam que ele não tinha pinta para fazer a personagem mas depois acho que o afastaram do que caracteriza a personagem.
Anyway...

O segundo filme da máquina de milhões que é o Grey é o que é. Vê-se, como eu vi mas não irá agradar a quem anteriormente já tinha colocado de lado a história. No entanto, até as fãs não ficaram convencidas...
o que será que falha nesta adaptação?
São as elevadas expectativas que arruínam tudo ou outra coisa qualquer?

Novidade Planeta :: "Sinto a tua falta"

A extraordinária história que está a apaixonar o mundo.


Tess sonha ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controlo da família e descobrir o que de facto deseja ser. Por um dia, nas férias, os caminhos destes jovens de dezoito anos cruzam-se antes de voltarem a casa e verificarem que a vida nem sempre decorre como planeado.

Nos dezasseis anos seguintes, com rumos de vida bastante diferentes, cada um descobrirá os prazeres da juventude, enfrentará problemas familiares e encarará as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo leva a crer que será impossível que um dia se conheçam verdadeiramente...

A extraordinária história que está a apaixonar o mundo.
Sinto a Tua Falta conta-nos duas trajetórias que se entrelaçam sem se tocarem, numa narrativa que emociona e que nos faz pensar. Um romance com todos os ingredientes para o êxito: amor impossível, drama, desventuras, paixão, sonhos interrompidos, doença, superação, esperança, emoção e com um final onde o amor triunfa acima de tudo.

Uma novidade

Novidade Topseller :: "Conta-me três coisas"

E se a pessoa de que mais precisas for alguém que não
conheces?


Passaram apenas dois anos desde a morte da sua mãe e o seu pai volta a casar-se com uma mulher que conheceu online. Jessie é então forçada a mudar-se para a outra ponta do país, para morar com a madrasta e o seu pretensioso filho adolescente, aparentemente passado da cabeça.

Para Jessie tudo parece errado: sente-se uma estranha naquela casa enorme e fria, tem saudades da sua melhor (e única) amiga. A escola é uma selva autêntica, onde é vítima de bullying. Mas é então que recebe um e-mail de alguém que não conhece, nem se quer deixar conhecer, disponibilizandolhe apenas a sua «amizade virtual».

O que Jessie não espera é que será este e-mail a mudar a sua vida para sempre.

Esta é uma história memorável, que não deixa ninguém indiferente. Um misto de comédia e tragédia, amor e perda, dor e alegria.

Uma novidade

Para mais informações visitem o site Topseller

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Opinião "Jogador Irresistível"

Sei que não estou sozinha neste pensamento, portanto vou começar por aí.
Ainda bem que chegou a continuação da série dos Cretinos :).
Sim, sim...sei que o nome não é esse mas para mim vão ser sempre os cretinos irresistíveis. Bennett, Max, Will e as companhias brutais. 
Adoraram ler os dois primeiros? Então digo-vos já que vão amar este "Jogador Irresistível" 


Will, aquela presença sólida na tríade cretina, mulherengo de profissão e dono de um sentido de humor caústico tem, aos seus trinta e dois anos, a vida orientada entre o trabalho, os amigos, as corridas e o exercício físico a pares em dias estipulados da semana. Mulheres e divertimento nunca lhe faltaram mas há um vazio nos seus dias que começa a ganhar terreno.

Hanna, que inicialmente nos é apresentada como Ziggy, é a brilhante croma de laboratório que vive para o trabalho e que tem uma vida social inexistente.
Por insistência do irmão, grande amigo do tempo da faculdade de Will, esta é encaminhada para aprender com o mestre a arte de ser sociável, fazer amigos e gozar um pouco a vida.
Mas desde o primeiro momento percebemos que eles vão acabar por gozar de uma maneira bem diferente daquela que o irmão tinha previsto e garanto-vos, não podia ser melhor.

Um crush de adolescente, uma curiosidade sexual sem limites, uma honestidade crua e descomplexada, uma atracção latente desde o primeiro momento e uma boa amizade que corre sérios riscos de ver os seus tons Coloridos se transformarem em momentos negros nas histórias de Hanna e Will. 

Um capítulo hilariante, sexualmente honesto e com personagens tão boas que queremos entrar no livro e ir beber um copo com elas. Will já desconfiávamos que seria espectacular mas uma coisa que nunca deixa de me agradar imenso nesta série é o facto de as personagens femininas serem SIMPLESMENTE  BRUTAIS.
Brutal....é mesmo a maneira mais fácil de classificar este livro, esta séries, estas duas escritoras que em modo fusão criam este Christina Lauren e nos dão o grande prazer de devorar em meia dúzias de horas estas histórias que nos prendem, nos roubam o sono e nos fazem sorrir.

Quem venha o próximo. Nem quero saber o que é....só quero que chegue porque para Bennett e Chloe há um capítulo que se avizinha louco, para Max e Sara um futuro que cresce a olhos vistos e para estes dois...opah, só o futuro o dirá.

Até lá fica a música para todas aquelas coisas que queremos dizer e que não nos saem...



Os Cretinos, os Estranhos e o Jogadores são uma novidade sempre muito boa da

Relembro a opinião ao Cretino :) que saudades tinha do Bennett

e a opinião ao Estranho (acho que me apetece reler isto tudo!)

Novidade Editorial Presença :: "O Livreiro de Paris"


Jean Perdu é proprietário de um negócio tão especial quanto extraordinário: a Farmácia Literária, uma livraria instalada num barco atracado no rio Sena, em Paris. Ao invés de vender medicamentos, receita livros como remédio para os males da alma. Porém, embora saiba aliviar a dor dos outros, não consegue atenuar a sua própria dor. O que Monsieur Perdu não sabe é que a descoberta de uma carta do seu passado está prestes a mudar-lhe o destino. Depois de a ler, Jean encontra-se numa encruzilhada: continuar uma existência sombria e dolorosa ou embarcar numa viagem ao Sul de França, até à Provença, ao encontro da reconciliação com o passado e da beleza da vida.

O Livreiro de Paris é um romance surpreendente sobre o poder dos livros e do amor


Uma novidade
Para mais informações consultem o site Editorial Presença.

Novidade Topseller :: "Romance ao anoitecer"

Quem está a seguir a série Spindle Cove da Tessa Dare?


Spindle Cove é uma pacata vila onde jovens senhoras convivem e procuram manter a sua reputação intacta.
Após anos a levar uma vida solitária, a órfã Kate Taylor encontrou acolhimento e amizade em Spindle Cove, onde dá lições de música e frequenta a classe mais privilegiada da vila. Mas Kate anseia por algo mais, por conhecer o verdadeiro amor.
Até que revelações inesperadas ameaçam mudar o destino de uma donzela muito querida por todos.
Frio como o gelo, porém incrivelmente bonito, o cabo Thorne é o exemplo perfeito do tipo de homem que Kate deveria evitar. Mas o destino parece não concordar com ela. Entretanto, um grupo de misteriosos desconhecidos chega a Spindle Cove para revelar a Kate as suas verdadeiras origens. É então que, para surpresa geral, Thorne se apresenta como seu noivo.
A não ser que o anoitecer se encarregue de alterar o rumo dos seus passos.
Ele afirma que nada sente, além do dever de a proteger. Mas Kate está longe de acreditar nisso… E para Thorne conseguir convencê-la terá que manter as mãos longe do seu corpo tentador e escudar o coração daquele sorriso deslumbrante. Conseguirá este guerreiro vencer a sua derradeira batalha? Ou render-se-á ao desafio de amar pela primeira vez?

Uma novidade

Vejam os dois primeiros volumes da série no site Topseller

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Novidade Vogais :: "As Receitas da Cura Alcalina"

A dieta seguida por Gwyneth Paltrow, Uma Thurman e Victoria Beckham. O Livro contém 100 Refeições Perfeitas para Uma Vida Longa e Saudável


A Cura Alcalina, desenvolvida e testada no premiado F. X. Mayr Health Center, na Áustria, é um método nutricional clinicamente aprovado que permite perder peso, ganhar vitalidade e rejuvenescer o organismo em apenas 14 dias. Esta dieta não trata apenas a doença, concentrando-se principalmente na boa saúde ao defender que a forma de a alcançar é cuidar, através da alimentação, de um dos mais importantes órgãos do corpo: o estômago.

Em As Receitas da Cura Alcalina, o Dr. Stephan Domenig, diretor clínico do F. X. Mayr Health Center, apresenta os princípios do plano de nutrição alcalino e mais de 100 receitas deliciosas, simples e económicas que lhe permitirão adotar facilmente este método. Os alimentos alcalinos, e as refeições que pode fazer com eles, melhoram o funcionamento do sistema imunitário e renovam o metabolismo, aumentando a sua energia e bem-estar.

Com receitas para cada altura do dia - incluindo entradas, sopas, pratos principais, acompanhamentos e saladas, sobremesas, chás, pães e tostas caseiras - e dicas sobre como utilizar os oito vegetais alcalinos mais importantes e acessíveis, este livro é a solução para uma vida mais longa e saudável.

Uma novidade
Para mais informações visitem o site VOGAIS ou a página de Facebook

Novidade Vogais :: "O Plano Detox de Açúcar"

O método simples e eficaz de obter um corpo e mente saudáveis.


Os avisos de saúde sobre diabetes e obesidade têm vindo a aumentar. Em O Plano Detox de Açúcar, uma equipa médica especializada explica como e porque se tornou o açúcar o vilão da alimentação moderna, por que motivo lhe faz mal e o que pode fazer contra isso.

Saiba mais sobre açúcares alternativos e siga os três passos práticos para reduzir o seu consumo de açúcar, comer de forma mais saudável e fazer mais exercício. Inclui dezenas de receitas sem açúcar, saudáveis e deliciosas, para o ajudar a começar.

«O açúcar é viciante, está em todo o lado… e não nos faz nada bem.» 
- The Times

Uma novidade 
Para mais informações consultem o site VOGAIS ou o página da Editora do Facebook

Resultados Passatempos Dias dos Namorados

Desta vez, para ser mais fácil encontrarem os resultados, vamos publicá-los todos juntos.
Sim, somos umas preguiçosas, já devíamos ter publicado isto no dia dos namorados.
As nossas mais sinceras desculpas.


Com 875 participações, damos os parabéns ao nº 278,
Catarina Azevedo Passão!!

A vencedora já foi contactada por email.

Passatempo realizado em parceria com a

Com 845 participações, damos os parabéns ao nº 717,
Luísa Mano Brandão !!

A vencedora já foi contactada por email.

Passatempo realizado em parceria com a


PASSATEMPO


Com 615 participações, damos os parabéns ao nº 472,
Carolina Calçada Marques !!

A vencedora já foi contactada por email.

Passatempo realizado em parceria com a



Com 641 participações, damos os parabéns ao nº 124,
Alexandra Gomes !!

A vencedora já foi contactada por email.

Passatempo realizado em parceria com a



Com 771 participações, damos os parabéns ao nº 87 e ao nº 521, à Sandra Sousa e ao Albino Leitão Silva !!

Os vencedores já foram contactados por email.


Com 794 participações, damos os parabéns ao nº 154 e ao nº 598, à Rosa Trindade e ao Carlos José !!

Os vencedores já foram contactados por email.

Passatempos realizados em parceria com a



Com 360 participações, damos os parabéns ao nº 187,
Maria Goreti Simões Almeida!!

A vencedora já foi contactada por email.

Passatempo realizado em parceria com a

Novidade Guerra & Paz :: "Eu Como Sem Glúten"


Um livro que nos ensina como é fácil mudarmos os nossos hábitos alimentares.
A maior parte da nossa alimentação contém glúten, uma proteína do trigo. Devido ao seu consumo em excesso, sofremos quotidianamente pequenos males, mais ou menos incómodos: distúrbios intestinais, problemas de pele, dores nas articulações, excesso de peso. Com tudo isto, como podemos encontrar o bem-estar e a vitalidade?

Uma novidade

Novidade Edições Chá das Cinco :: "Superalimentos"


Sabia que: Os mirtilos ajudam a prevenir doenças cardiovasculares? As bagas de goji retardam o avanço da doença de Alzheimer? A romã ajuda a regular a tensão arterial? As nozes melhoram a memória e os estados de humor? A beterraba previne o desenvolvimento de cancro? Superalimentos, refeições com mais vida, é o livro de receitas ideal para quem procura integrar superalimentos nas rotinas do dia-a-dia e prevenir doenças ou ter uma saúde mais equilibrada. 

Neste livro, recheado de cor e vida, encontra: 
• Receitas para os seus batidos, pequenos-almoços, almoços, lanches, jantares e sobremesas 
• Um guia de informação nutricional 
• Dicas práticas para combinar superalimentos com os alimentos na sua despensa. 

Tire mais partido das suas refeições e tenha uma alimentação saudável como o seu corpo merece.

Uma novidade
Para mais informações consultem o site Saída de Emergência

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Novidade Esfera dos Livros :: "Diz-lhe que Não"

Lições para mulheres moderadamente românticas que acreditam que o amor é outra coisa

Li o primeiro paragrafo da sinopse e pensei "Oh yeah, é exactamente isso!"


«Conheço muitas mulheres que escolhem ficar em relações de merda porque é muito mais fácil viver assim do que enfrentar o mundo sozinhas. Do que terem de continuar a procurar. Talvez essas relações só sejam de merda aos meus olhos. Talvez, para elas, sejam exactamente aquilo que procuram. Mas eu não nasci para isso. Nasci para amar (e ser amada) profundamente. Vou continuar a procurar, mesmo que continue a cair de cabeça no chão. Vou sempre dizer sim ao amor. Às borboletas no estômago. Às pernas a tremer. Quero viver todas as sensações que o amor me puder oferecer. 

E nunca, nunca, nunca me vou contentar com menos do que isso. Neste livro cada Capítulo corresponde a uma história. Poderia dizer-vos que são ficcionais, mas não são. Se são 100% reais? Também não. Porque, por vezes, fantasiar um pouquinho aquilo que vivemos torna-nos mais felizes.» Helena acredita no amor, apesar das relações fast-food que muitas vezes sente na pele. 

Enquanto homens como o Sem Cojones, o Flash, o Velho, o Poeta ou o Telecomunicações vão passando pela sua vida sem deixar nada para contar a não ser histórias caricatas e, por vezes, inverosímeis, Helena continua à procura sem se deixar cair na tentação de se acomodar. Ao seu lado as suas amigas Beatriz, Olívia e Laura também vivem relações marcadas pela traição ou pelo abandono, mas sempre com a ideia de que um dia o «Mr. Right» vai aparecer. A jornalista Helena Magalhães, num registo irónico e actual, apresenta-nos um livro que nos faz reflectir sobre as relações amorosas nos dias de hoje em que as redes sociais marcam o ritmo e as juras de amor são feitas por Whatsapp, os «amo-te» vêm em forma de fotografia pelo Instagram ou que os ex-namorados e as ex-namoradas dos ex-namorados convivem alegremente no Facebook, assistindo à nossa vida como se de uma novela se tratasse. 

Porque o amor é mais do que isto e há que dizer «não» até que a vida nos dê a entender que chegou o momento de dizer «sim». Um «sim» apaixonado, confiante e absoluto.

Uma novidade

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Novidade Topseller :: "O Anjo da Morte"

UMA CELA FECHADA.
UM CORPO ESCRUPULOSAMENTE MUTILADO JAZ NO SEU INTERIOR


Helen Grace, até aqui considerada a melhor detetive do país, é acusada de homicídio e aguarda julgamento na prisão de Holloway. Odiada pelas restantes prisioneiras e maltratada pelos guardas, Helen tem de enfrentar sozinha este pesadelo. Tudo o que deseja é conseguir provar a sua inocência. Mas, quando um corpo aparece diligentemente mutilado numa cela fechada, essa revela ser, afinal, a menor das suas preocupações.

Os macabros crimes sucedem-se em Holloway e o perigo espreita em cada cela ou corredor sombrio. Helen não pode fugir nem esconder-se por atrás do distintivo. Precisa agora de ser rápida a encontrar o implacável serial killer? se não quiser tornar-se a sua próxima vítima.


Uma novidade

Relembramos a opinião aos primeiros livros da série 

Opinião "Um, Dó, Li, Tá" - ElsaR

«A Casa de Bonecas» :: Opiniaõ EfeitoCris

«A Vingança serve-se quente» :: Opinião EfeitoCris

Novidade Editorial Presença :: "Os Imperfeitos"

Quem é que já andava a ansiar com a leitura de um livro da Cecilia?


A vida de Celestine North é perfeita. Filha e irmã modelo, é muito popular junto dos colegas e professores e namora com Art Crevan, um dos rapazes mais encantadores da escola. Mas Celestine vê-se confrontada com uma situação à qual reage por instinto, levada pela bondade. Quebradas as regras, terá de lidar com as consequências. Pode ser presa. Pode ser marcada a ferro quente. Podem obrigá-la a juntar-se às fileiras dos imperfeitos. 

Um romance estonteante em que a autora bestseller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é essencial e em que a imperfeição é punida de forma exemplar.

Uma novidade

Para mais informações consultem o site Editorial Presença.


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

«Não terão o meu ódio» de Antoine Leiris - Opinião


Julgo não ser fácil opinar desta leitura sem que se fale em emoções ou se apele a elas. Aliás, quase não se tem vontade de escrever sem que se recorra às palavras, às frases, às imagens com que o livro nos bombardeia. Por um lado, ainda bem que o relato é curto, caso contrário tornar-se-ia insuportável. O medo sente-se quase a cada linha. A desilusão, a tristeza, a perda e a desorientação. Eles poderão não ter o ódio dele, mas ele ganhou, sem pedir, uma série de sensações e emoções que lhe pautarão o resto da vida. 

"Agora, sabemos. Na altura, entre duas reviravoltas da história de que ele é o herói, compreendo por que razão não me anunciou que ela já tinha partido, nos braços dele. Compreendo que ele ainda não era o sobrevivente que hoje vejo. Continuava lá, encurralado naquela cena que nunca mais acabava. E quando me pede desculpa por não me ter conseguido dizer, não o recrimino. No filme dele, as personagens não morriam. Mas o filme não era dele. (...)
Sigo a história, minuto a minuto. Vislumbro o cenário. Registo tudo calmamente. Sei que o Mevil me perguntará em breve como é que a mãe partiu, sei que ele vai querer saber tudo. Por isso, porto-me bem. Escuto, como espectador, o drama da minha vida que já começou, que não esperou pelo narrador.
Quando ele acaba, falamos disto e daquilo para fingir que o mundo não se desmoronou."

Mas desmoronou!
A 13 de Novembro de 2015 nos atentados de Paris, mais precisamente no Bataclan, Antoine perdeu Hélène e Melvil talvez tenha perdido uma parte dos dois e uma irrecuperável parte que era: "o três".

"À esquerda, depois da praça central, surge a campa. Aproximamo-nos. Chegamos. Tenho toda a minha vida debaixo dos pés. Cabe nuns quantos metros quadrados de pedra, de frio e de lama. É pequena uma vida. Pouso a fotografia entre as flores brancas que constelam a pedra. Como numa nuvem de estrelas agarradas à noite. Uma noite sem Lua. Fechada no seu túmulo, ela nunca mais reaparecerá."

O livro é pura poesia e dor. Talvez tenha um traço ténue de esperança, afinal existe um bebé de dezassete meses para continuar a criar, mas o medo persiste e pauta todas as linhas. Lemos com um aperto e pensamos por que motivo não pensamos mais em aproveitar a vida e aqueles que amamos. Mas a verdade é que coisas pequeninas e insignificantes nos roubam o sorriso e os momentos, pois continuamos a caminhar como se fôssemos imortais. No entanto, ler muitos livros destes para darmos mais valor ao que temos é meio caminho andando para ficar deprimido. A dor e a solidão que resta é atroz. Mói cá dentro.

"Devíamos dar coletes fluorescentes a todas as pessoas que queremos evitar. O pessoal do apoio psicológico está de colete, nessa manhã, o que me facilita a vida. Não quero falar com eles. Tenho a impressão de que me querem roubar. Querem tirar-me a infelicidade, aplicar-lhe um bálsamo de fórmulas feitas, para depois ma devolverem desvirtuada, sem poesia, sem beleza, insípida."

Um livro Objectiva.
E mais uma leitura para o Desafio Literário,

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

«A avó e a neve russa» de João Reis :: Opinião


Em estreia absoluta na publicação de autores portugueses a Elsinore traz-nos João Reis e este seu romance de tom (só tom!) infantil «A avó e a neve russa».

Seguimos Russkiy (diminutivo nada xenófilo!!!) na sua saga por salvar a família, o que implica nada mais nada menos, que racionalizar nos seus dez anos de idade, uma ida ao México a fim de salvar a avó Babushka, sobrevivente do acidente nuclear de Chernobly.

"(...) e é assim que quero ser quando for adulto: mais seguidor da racionalidade do que das emoções, para não sofrer."

Há toda uma geografia peculiar e mascarada da realidade, assim como num sonho-meio-acordado em que vive este rapaz de conhecimentos quase enciclopédicos, mas dono da ingenuidade e da inocência de quem, mesmo misturado e vítima de algumas dificuldades, vê ainda o mundo pelos olhos próprios da infância. Mas, sem nunca esquecer o peso de querer ser um «homenzinho».

"Quando se é velho, o sangue não chega às extremidades, e é necessário exterminar os pés com uma serra, ou os velhos ficam vegetais na cabeça, o que tem lógica se virmos os desenhos do corpo: o coração está sempre ao centro."

"Ontem, antes de a Babushka ter o ataque de tosse que a fez dobrar-se em metade que é, tão pequenina..."
Perante a constatação do avanço da doença, o menino não entende a passividade da medicina, mas não baixa os braços. Recorre à filosofia, aos filmes, aos livros e a um rol de personagens que complementam muito bem toda a narrativa e justificam, digamos assim, a panóplia de ideias que lhe povoam a cabeça. 

"Há que pensar em tudo muito bem pensado, e admira-me que o Matt não saiba estas coisas. Mas ele não tem televisão e não vê filmes, por isso, até se percebe que não saiba o essencial da vida."

Esse essencial da vida, que reestruturamos à medida que vamos com esta personagem pelo avançar dos dias enquanto não neva e ficamos a pensar nas ideias simples, mas bem recheadas com as quais se perde a caminhar e a pensar na vida. E nisso João Reis quase nunca perde o rótulo inicial, o tom meio infantil e inocente é constante no discurso deste descente de quem veio do frio das neves russas.

"Um dia, quero também tirar uma fotografia a preto e branco, cheia de sombras e de luzes, para parecer misterioso e os meus filhos e netos e descendentes imaginarem aquilo que fui quando já não se lembrarem de quem eu era na realidade, e assim me tornar interessante e importante."

Continuo a dizer que apesar do tom infantil e que por vezes nos faz soltar uma risada aqui e ali, há toda uma mão cheia de reflexões que nos fazem parar para pensar. Este é um livro no qual pegamos e temos dificuldade em largar. Apegamo-nos ao personagem e queremos viver com ele emoções que cruzam fronteiras e atravessam culturas.

"Ao dar um passo após o outro, tenho pena de que na cidade das partes suplentes não existam olhos menos tristes e pulmões mais fortes."


Um livro ELSINORE

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Opinião "13 anos para sempre Marion"

"A juventude está perdida"
"Isto no meu tempo não era assim"
"Como é que os miúdos hoje são tão cruéis uns com os outros?!"


Quantos de nós não ouvimos ou já dissemos algo igual ou semelhante? 
Quantos de nós não fomos assim rebeldes, cruéis ou inconsequentes?
Os anos escolares são uma etapa da vida de todos e é certo e sabido que para muitos é das piores fases da sua vida 
Para Marion foi a última.

"13 anos para sempre Marion" é o relato sentido e duro de uma mãe que perdeu a sua filha cedo de mais. Bem, seja quando for, perder um filho será sempre cedo de mais, de tão contra natura que é.

Numa carta aberta dirigida à filha Marion, que se suicidou no dia 13 de Fevereiro de 2013, a mãe Nora vai contando, lamentando e se revoltando com os acontecimentos que levaram a filha mais velha a um ponto sem retorno, ao limite em que não aguentava mais e decidiu acabar com o seu sofrimento.
Senti-me tão revoltada com a leitura que mal consigo colocar por palavras o que o livro me transmitiu.
Sou mãe, este testemunho de Nora não me mostrou uma realidade desconhecida, infelizmente. A crueldade, os gozos, as ameaças, o assédio, o medo, as desculpas para não ir à escola, as más notas, o mau estar geral...nada disso me é desconhecido. Infelizmente em tempos até me foi familiar, só não se chamava bullying, eram crianças a serem cruéis, jovens a serem mauzinhos, futuros adultos a não medirem as consequências dos seus actos.

Mas o que realmente me revoltou não foi só conhecer em primeira mão a impotência de Nora, a crueldade dos colegas de Marion MAS sim a passividade da instituição escolar que é uma segunda casa para os miúdos, que deve ser um local onde eles sentem que há quem se importe com eles e que os pode ajudar.

A leitura deste livro faz-me estar mais alerta, faz-me querer saber mais, ler mais sobre o assunto.
A todos os com filhos, a todos os que trabalham com crianças, a todos os que amam crianças...leiam este livro.
É um favor que fazem a vocês e a eles também.

Hoje faz 4 anos que Marion morreu.
:(

"13 anos para sempre Marion" é um livro

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

«A última aula» de Randy Pausch :: Opinião


Em "A última aula" de Randy Pausch descobrimos um punhado de lições, que não são novidade nenhuma, mas das quais nos esquecemos muitas vezes. Não sei se salvarão os sonhos meio esquecidos que possamos ter, mas por certo nos farão pensar enquanto decorre a leitura e tomar umas breves notas.

Ficam as minhas, em jeito de resumo e de mantra.

— Foque nos seus sonhos, ajudando nos sonhos dos outros;

— Peça! Pedir pode ser muitas vezes um caminho que liga as pessoas;

— Ofereça chocolates;

— Faça (verdadeiras) pausas;

— Dê tempo para conhecer os outros... eles vão sempre surpreender-nos (!?);

— Promova o convívio, assim saberá de pontos em comum com os outros;

— Seja simples e leal. É um caminho com dois sentidos;

— Permita-se falhar, é experiência adquirida e a experiência é tudo o que tem para dar;

— Mão pense no que os outros pensam de si;

— Peça desculpas, verdadeiramente;

— Agradeça, especialmente por escrito;

— Aprecie os muros, vão mostrar-lhe o quanto quer algo;

— Direitos e deveres vêm aos pares;

— Faça parte da ou de uma comunidade;

— Seja a Ponte!

Randy Pausch está a morrer, tem cancro pancreático e é professor universitário, pai de três filhos e tem quarenta e poucos anos. A forma que encontrou de deixar um testemunho e uma mensagem para os filhos, e não só, foi esta aula, a sua última aula. 
Podemos ver aqui, directamente do canal da universidade, completando assim a leitura.

Este livro é o primeiro que leio para o Desafio de Leitura do Efeito dos Livros.





A leitura deste livro foi promovida pela Marcador Editora