quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Os livros da estante "por ler"

Será que toda a gente tem um cantinho na estante ou uma prateleira inteira de "livros por ler"?
Eu tenho uns quantos, da última vez que contei eram 33....agora nem sei quantos são.
Ainda ontem entrei no supermercado para comprar pão e tinha saído de lá com mais estes 5. E só não eram 6 porque não estava lá o Inferno de Gabriel, que ando a cobiçar faz tempos (sério de que já tenho o segundo volume, ser ter lido o primeiro!)
Destes 5 pelo menos dois passam para a lista de leituras a curto prazo, no entanto, ao olhar para a estante percebi que antes destes, tenho mais uns quantos para colocar na mala até entrar de férias e os restantes, seguem de viagem comigo para o Sul de Portugal.

A verdadeira história do Capitão Gancho - P.D. Baccalario
A paixão de K - Miguel Miranda
Viver depois de ti - Jojo Moyes
O toque do Highlander - Karen Marie Moning
Camas politicamente incorrectas da sexualidade contemporânea - Eugénia de Vasconcellos
Não te quero matar - Dan Wells
Amores Altamente Perigosos - Walter Riso

Agora com licença que vou escolher a próxima leitura.
Boas leituras!

2 comentários :

Maria do Rosário Palma disse...

A leitura é algo realmente viciante, mais até que a própria leitura é o vício dos livros, porque até podemos não os ler logo, ou nem daqui a uns meses, ou nem sabemos bem quando será mas temos esta necessidade de os ter, como se amanhã deixassem de existir e nós ficássemos sem eles. Eu posso dizer que tenho uma estante com mais que trinta e três livros para ler. Tive de transformar um quarto, numa espécie de Biblioteca caseira. A estante dos Romances, a estante dos Manuais e nesta área, estão divididos por temáticas, logo aí são duas estantes grandes para este acervo, depois os lidos na outra estante, mais a estante para os não lidos mas, como se de um arquivo empresarial se tratasse, temos os semiactivos , tal como nas empresas, são os documentos que aguardam o seu total processamento. Que estranho vício este que os livros têm sobre nós, como se nos tornassemos seus dependentes. Que magia é esta que tanto nos fascina e nos faz despejar os móveis duma sala para dar lugar a estes objectos, para nós tão importantes e valiosos que tomam o 1º lugar em relação a tudo?
Maria do Rosário Palma.

Helen Deadly disse...

Já li Refletida e estou no capitulo 9 de Envolvida (estou a ler em inglês).
Beijinhos xx