Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Opinião "Preferida" - 5º livro da série Crossfire

Escaldantes como nos primeiros livros, Eva e Gideon continuam a ser um dos meus pares literários preferidos, no que toca aos romances eróticos contemporâneos. 
​Hey, é de lembrar que me lancei na leitura dos três primeiros num fim de semana para depois pegar no 4º com tudo bem fresquinho na minha cabeça.
Aconteceu uma vez, não digo que não aconteça novamente, quem sabe lá mais para a frente.
Continuo a adorar esta série como no primeiro dia.
Mas preferência à parte, vamos lá falar deste 5º e último livro.


Dotados de uma ferocidade e lealdade louca, estes dois encontraram nos seus defeitos e mágoas o ponto de união que torna o seu romance (e casamento) algo sólido, embora louco.
Deixámos o livro anterior de aliança no dedo e com planos de tornar público o amor que une estes dois. No entanto, viver sob o olhar do mundo sempre foi um detalhe que colocou obstáculos no caminho de Gídeon e Eva.
Mais crescidos, ponderados e com desejo de fazer com que a sua relação resulte, vemos Eva e Gídeon lutar por selar perante o mundo a sua união. Porque mesmo tendo deixado alguns detalhes do passado em K.O técnico no ringue, ainda há muitos desafios no dia a dia destes dois. E a inveja e o ódio de terceiros será sempre uma pedra no sapato do Sr. e Sra. Cross.
Ou será que ao fim deste tempo juntos ainda há maneira de eles próprios sabotarem a sua relação?
Haverá no final do caminho um "felizes para sempre" ou será sempre um "prefiro discutir contigo do que rir-me com outra pessoa qualquer"?

Eu cá continuo rendida e este último livro não me desiludiu em nada.
:)

No tempo que este livro demorou a chegar cá sei que muitas das nossas seguidoras se chegaram à frente com a edição brasileira ou em inglês. Umas ficaram loucas e adoraram, outras nem por isso.
Por aqui não damos spoilers, já sabem disso. Logo vou tentar dar a minha opinião sem dar a entender nada de especial.

Adorei rever Gídeon e Eva. Acho-os mais credíveis de livro para livro e continuo a adorar a dinâmica louca entre eles. Gídeon, mesmo com todos os seus dramas, está no topo da minha lista de personagens masculinos. Ajuda eu imaginar o Henry Cavill cada vez que um certo moreno é descrito em fatos de três peças.
Este último capítulo, que muitos dizem ser a mais, outros não ser suficiente, é o último degrau que atingimos antes de deixarmos estes personagens "seguirem" as suas vidas pós o fim do capítulo. No entanto há um acontecimento que, devido ao seu impacto, devia ter um efeito diferente nas personagens. Talvez seja por isso que algumas pessoas se queixaram. Cá para mim, a questão é esta:
Será que isso muda em alguma coisa a minha percepção das personagens e da história? Não! 
Se estraga alguma coisa? Nem de longe!
Se eu queria ler mais? Obviamente que sim mas compreendo que chegou a hora e dizer adeus a Gídeon, Eva, Cary, Ireland, Angus, Mark, Chris...

Foi um prazer...
a sério...um prazer messssmo! :)

E aquela adaptação à TV....
eu espero sentada  :)

A Série Crossfire é uma aposta 


Relembro a opinião aos restantes livros da série

2 comentários :

Tania Gonçalves disse...

Não é por nada. Mas achei esse acontecimento sobrar.. E sim deveria ter tido outro efeito tal como comentas.Também esperava ansiosa o desenvolver de uma certa conversa que havia pendente entre duas pessoas e afinal não achei nada de especial. De igual maneira tal como tu adorei estes dois. E a relação entre eles e a maneira como evoluirão :)

Tania Gonçalves disse...

Não é por nada. Mas achei esse acontecimento sobrar.. E sim deveria ter tido outro efeito tal como comentas.Também esperava ansiosa o desenvolver de uma certa conversa que havia pendente entre duas pessoas e afinal não achei nada de especial. De igual maneira tal como tu adorei estes dois. E a relação entre eles e a maneira como evoluirão :)