Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Opinião "A Rapariga do Calendário" - Livro 2

A rapariga do calendário voltou com toda a força.
O quanto me ri com estes três meses na vida de Mia.
Abril, Maio e Junho nunca serão os mesmo depois de Mason, Tai e companhia.
Mãezinha!!!!


Já todos sabemos as premissas da série "A Rapariga do Calendário". A nossa Mia, miúda nascida e criada em Vegas, responsável pela irmã desde muito nova e maluca no que toca ao sexo masculino, tem a missão de repor o dinheiro da divida que o pai criou junto do seu nada convidativo ex namorado.
Inscrita na empresa de acompanhantes da tia, Mia vive cada mês com um cliente novo. Tudo tem um preço, incluído o prazer mas até que ponto Mia arrisca colocar o seu coração a prémio ao passar um mês com tanto homem bom?
Bons rapazes....claro!!!
Quem é que leu o primeiro o não se questionou se isto ia ser um desfile de coisas boas até ao Natal?
Pior...quem, como eu, não pensou em que mês as coisas correriam mal para Mia?
Vamos lá, vamos lá....o ano ainda só vai ao meio, assim como o pagamento da dívida do pai de Mia mas o que interessa é este último quente, bombástico, espectacular trimestre.

Abril leva Mia a Boston, à casa dos seus Red Sox e à de um homem espalhafatoso mas com um coração de ouro. Maio começa na maravilhosa Ilha do Hawaii, numa onda de positividade corporal e terramotos sexuais criados por um deus samoiano. Já Junho retira Mia do seu à vontade bem disposto e despreocupado ao torná-la companhia de um velhadas de Washington cujo o único perigo que representa para Mia é ter um filho capaz de fazer pecar uma Santa. Ou será que faz cair os santos do altar? 

Três meses de diversão, sexo, saudades, estreitos laços de amizade e um confronto com a dura realidade da vida de Mia.
Estará a responsável e sempre preocupada Mia preparada para aceitar que cuidem dela quando sempre a habituou a ser ela a olhar pelos outros?
No final deste ano que propósito irá dar à sua vida?
Será que daqui a seis meses a conexão louca com Wes terá sobrevivido?
Ou ficará perdida no meio da jornada de acompanhante de Mia?

Eu adoro esta série. Sou uma péssima avaliadora de livros. Sobre quantos digo isto? Imensos!
Shame on me!!
Mas "A Rapariga do Calendário" NÃO É, NEM NUNCA SERÁ "As Cinquenta Sombras de Grey".
Sabem porquê?
Porque é... BEM MELHOR! 

Esta série tem uma dose brutal de descontração, deboche e divertimento. Mia e a melhor amiga são uma pedra, os homens que passam na vida de Mia têm todos os seu je ne sais quoi que nos faz adora-los no tempo em que estamos com eles e sexo.....wowwww Audrey Carlan a escrever coisas dignas das temperaturas de um termómetro no deserto do Sahara.
Que calor! !

Venham lá Julho, Agosto e Setembro :D
Em livro e na realidade, porque eu já só quero ir de férias e depois de um mês no Hawaii literário na companhia de Tai...já só posso sonhar acordada :D

Boas leituras :D

A série "A Rapariga do Calendário é uma aposta

Sem comentários :