quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Opinião "Maldito Karma"


Na altura do seu lançamento ouvi um susururu sobre este livro. "hilariante", etc e tal.
A capa não me seduziu, haviam coisas mais interessantes a serem lançadas naquela altura e depois escapou-me.
Outro dia tropecei nele, li as primeiras páginas e pensei "vais comigo para casa".

Quem ainda não teve oportunidade de ler a sinopse, faça-o aqui. Também podem ser um excerto aqui para ficarem com ideia do que falo.

Divertido e introspectivo, este "Maldito Karma" é uma dose de gargalhadas, situações caricatas e um manual que apregoa a solução para um dos maiores flagelos da vida humana, a incapacidade de aproveitarmos a única vida que temos, mesmo que para isso tenhamos de conhecer de perto a jornada de Kim, que mais parece um programa de 12 Passos para a salvação sem ficar maluquinha da cabeça.

Conhecemos Kim num dia muito importante para a sua vida. Finalmente tem a oportunidade de ganhar um prémio que será o ponto alto da sua carreira mas o dia de hoje devia ser para celebrar o aniversário da filha na companhia do marido que na sua ausência profissional constante tem sido o 2 em 1 da casa. Uma vez mais Kim coloca à frente da família o seu trabalho, realização pessoal e até mais qualquer coisa menos "acumuladora de karma"
Mas este fatídico dia é só o começo de uma grande "aventura" da vida Depois da morte.
Vá não é spoiler...aqui podemos dizer. Ela morre!! E não é no fim! !
Numa jornada à montanha russa, com uma companhia peculiar mas compreensível nessas andanças da compensação Karmica, Kim leva o seu tempo a perceber que a conduta que acha normal na sua vida, só a beneficiava a ela. Perceber o impacto que as nossas acções têm na vida dos outros é uma das nossas maiores iluminações. Ou será que só compreendemos isso quando estamos quase a ver a luz?

Fica a música que melhor combina com o livro lido numa assentada mesmo no penúltimo dia do ano.

Uma livro de David Safier editado pela

2 comentários :

Para Lá Da Kapa disse...

A música... Há tanto tempo que não a ouvia!
O livro parece interessante. Ficamos a pensar: "O que aconteceu depois da sua morte?"

ElsaR disse...

isso é a alma do livro. Morrer, neste caso, é só o início :)