quinta-feira, 15 de maio de 2014

"Um Refúgio Para a Vida" :: Opinião

Seremos capazes de fugir de uma vida que nos atormenta e deixar para trás um passado que nos persegue em todos os momentos do nosso dia, para onde quer que decidamos fugir?
O que leva uma mulher a buscar refúgio numa pequena cidade da Carolina do Norte, longe de tudo e todos?
Que tenebroso segredo a faz manter-se o mais só possível, enquanto divide os seus dias entre casa e o trabalho?


Katie, a nossa heroína, é a peça central da história. Explicar como chegou a Southport era tirar um pedaço importante à vossa descoberta feita com a leitura. No entanto, quando a conhecemos na sua cabana distante na pequena localidade perdida algures na pacata Carolina do Norte estamos longe de imaginar que por trás da sua faceta solitária, de trabalhadora dedicada e pessoa reservada está uma vitima que teve de lutar pela sua vida, que viveu com medo pelo fim de um novo dia e que sabia ser a fuga a sua única maneira de não acabar como tantas outras mulheres que vemos nas notícias aqui e em tantos outros locais do mundo.
Southport revelou-se o destino que lhe trouxe algum sossego com o seu trabalho de empregada de mesa, com a sua calmaria de cidade pequena mas igualmente a curiosidade sob a vida alheia típica destes locais mais remotos onde toda a gente se conhece.
Um desses curiosos é Alex que ,em parte fascinado com a beleza de Katie, em outro curioso com a sua conduta, se vê com o olhar preso nela de cada vez que ela se desloca ao seu armazém para fazer compras. Alex, além de pai viúvo e dono do armazém que vende de tudo um pouco, é igualmente um ex investigador com um óptimo poder de observação.

Entre trocas de palavras, gesto que cativam, confissões que desnudam a alma, Katie começa a ver em Alex algo mais. Será que ficará em Southport tempo suficiente para aprofundar esse conhecimento?

Um romance que nos dá a esperança nas segundas oportunidades, que nos abre os olhos para as possibilidades de intervenção "divina", que nos diz que os sinais por vezes estão onde não os queremos ver.
Mais que isso, "Um refugio para a vida" tem como pano de fundo, que a certo porto arde até ao ponto de explosão, o tema da violência domestica, do stress sob o qual alguns profissionais vivem e o ponto em que a mente humana colapsa e é incapaz de perceber o limiar entre o bem e o mal, entre os nossos actos de loucura e o efeito que estes têm em quem pensamos estar a "proteger" dos males do mundo.

PS: Nunca odiei tanto um personagem, nunca me arrepiei tanto por estar no meio dos pensamentos difusos de alguém que (como diz uma personagem do Scandal) "deixou o diabo entrar".

Com adaptação cinematográfica que eu não me lembro de ter visto nos cinemas em Portugal (se é que chegou cá), "Safe Haven" conta com Julianne Hough no papel de Katie e Josh Duhamel no papel de Alex.
Como ainda não tive oportunidade de ver o filme não posso opinar mas pelo trailer já vi que fizeram algumas alterações. Será que assassinaram o livro ou tornaram-no mais interessante?

Quem já leu este livro? Que me diz do filme?
Será um dos próximos a ver no conforto do meu sofá.


A razão para ter lido este livro, assim no meio das minhas muitas leituras pendentes, é o facto de andar a comprar os livros de Nicholas Sparks que faltam na colecção da minha mãe. Já faltam poucos e fica prometido, o próximo que vou ler será O Diário da Nossa Paixão.

Boas leituras
:)

2 comentários :

Mariusky Spínola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariusky Spínola disse...

Eu já li o livro e já vi o filme. Por essa ordem, que é normalmente a ordem que sigo. Gostei muito de ambos, se bem que o livro é sempre mto mais rico em pormenores e afins... Mas o filme não está mal... e ver o Josh Duhamel no papel ui ui!! Vi o filme no cinema, arrastando o marido que detesta "as lamechices do Nicholas Sparks pq em todos os que foi ver alguém morre" (lol) e achei interessantíssimo!! Vale a pena!! Mas!!! Mas, não chega aos calcanhares do Diário da nossa paixão!!!!! Nem o livro, nem o filme!!!! No fim, estava cheia de dores de cabeça de tanto chorar/fungar/suspirar (e eu que não sou nada assim!!)!!

Estou curiosa para ver depois o que vão achar!! hehe



http://pequenosetraquinas.blogspot.pt/