Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Opinião "O teu aroma a pêssego"

Que leveza!
"O teu aroma a pêssego" é divertido, encantador, romântico e cheio de doçura.
Já tinha saudades de ler um livrinho da Megan.


Conhecemos Ana em Londres. Nascida numa família dinheiro, aparências e estatutos, Ana luta por se encontrar. Para ela o caminho da liberdade da vida adulta e da independência da família começa em Madrid para onde se muda de malas e bagagens para seguir o seu sonho profissional, ser fotógrafa. A capital espanhola recebe-a de braços abertos e torna-se a sua casa durante os anos seguintes. É também aqui que Ana fotografa de tudo e vive a sua vida segundo as suas regras.
Mas uma noite de loucura leva-a um emaranhado de atilhos que a prende para o resto da vida.
Grávida de um encontro de uma noite, disposta a ir para a frente com a gravidez e encadeada com atracção latente com Rodrigo, homenzarrão bombeiro que entra de emergência na sua vida, Ana tem todos os detalhes sumarentos para criar uma grande confusão na sua vida. 

Rodrigo, além da figura que imaginamos magnificamente envolta numa farda de bombeiro, não é um homem que nos cai logo no goto. Em vez de meter os olhos em cima da nossa personagem feminina, anda a passar as mãos e os olhos por outra que não tem a ver para o caso.
Mas com o passar dos capítulos, a sua presença assídua e o aproximar meio despercebido junto de Ana, dão contornos a um personagem muito mais interessante do que se achava inicialmente.
No entanto contar-vos os detalhes era dar spoilers e eu não faço disso.

Repleta de voltas e reviravoltas no decurso dos acontecimentos "O teu sabor a pêssego" é uma história que nos agarra por completo, nem que seja pelas vezes que nos revemos na casmurrice das personagens ou pela quantidade de vezes que temos vontade de lhes dar uns calduços.

"O teu aroma a pêssego" vai tocar as pessoas de maneira diferente, mesmo em quem só encontra uma história levezinha sobre a fotógrafa que mesmo grávida revira a vida por causa de um bombeiro jeitoso. Mas a vida, mesmo resumida numa frase de duas linhas nunca é assim tão simples.


Estará Ana disposta a dar relevar a verdade a Rodrigo e a todos que a rodeiam?
Conseguirá Rodrigo quebrar o grande tabu masculino dos homens aceitaram o filho de outro para dar uma chance à sua felicidade?
Ou será o aroma a pêssego e as memórias dos bons momentos as únicas coisas que vão levar desta ligação?

Megan Maxwell conquistou-me com a série "Pede-me o que quiseres" e eu não perco a oportunidade de ficar a conhecer cada história que chega até nós com a Editorial Planeta.
Façam o mesmo!
Vão lá sentir "O teu aroma a pêssego" e sonhar com um bombeiro que nos beija ao som da chuva e de "Solamente tú" 


Uma novidade

Sem comentários :