Pesquisar neste blogue

A carregar...

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Opinião "Viagem à procura de mim"

"Viagem à procura de mim" não é um livro de auto-ajuda, como me perguntaram enquanto o andava a ler. Também não é um livro sobre viagens.
É um livro sobre a MIM, assim acronomizada pela própria personagem, Mary Iris Malone.
No entanto, é um livro sobre a viagem de MIM em busca de respostas, dentro da sua cabeça e na sua vida.
Porque quando não estamos bem e nos sentimos perdidos, é normal que partamos em busca de nós próprios e do sentido para as partes que cada vez menos fazem sentido.
Confuso?  
É assim o nosso cérebro e ainda mais o de MIM.

MIM admite que não está bem. Detesta o sítio onde vive, apelida-o de mosquitolândia, não compreende o pai, não aceita a madrasta, não se conforma com o silêncio da mãe nem com os pensamentos divergentes que lhe surgem na mente.

Então MIM parte, parte em busca de MIM, de si, de respostas, da mãe, de um sentido para a desconexão que sente dentro de si.

Um livro que pode ser grandioso, com as suas personagens peculiares ou soar como um daqueles filmes de culto que toda a gente diz ser espectacular mas que deixa muitos de nós com aquela ideia do "que raio estou a ver?".

"Viagem à procura de mim" é daqueles livros que apelam à miúda de 16 anos que há em mim e que se lamenta não ter lidos certos livros na idade correcto mas que ao lê-los agora, com o dobro da idade, entende que talvez tenha chegado tarde de mais.
Por aqui "Viagem à procura de MIM" não funcionou :(
Por vezes nestas viagens à procura de algo, nem sempre encontramos o que buscamos.
Eu procurava algo que não sei bem o que era. O que me foi apresentado, embora diferente e inovador, não me conquistou. 
Digam-me....o que me passou ao lado neste livro?
Aguardo novidades.

Até lá, deixo ficar música que me passou pelos estreitos a meio da viagem de MIM

No entanto, estou curiosa para terminar a leitura do recente livro de David Arnold.

Uma novidade

Sem comentários :