Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 2 de junho de 2014

PRIVATE - Principal Suspeito :: Opinião

Quando os ricos e poderosos estão em apuros, ligam para Jack Morgan. E para quem liga Jack quando encontra um corpo sem vida na sua própria cama?


Em PRIVATE - Principal Suspeito o alvo é o próprio Jack. Passaram-se 6 meses desde os acontecimentos que ficámos a conhecer no primeiro livro e a vida de Jack continua a mover-se em torno da PRIVATE e dos seus assuntos amorosos mal resolvidos. Se por um lado temos a ex assistente que saiu de cena, de regresso à Irlanda, por outro temos Justine, seu braço direito na PRIVATE e grande paixão. No entanto, Jack não está nem com um nem com outra, pelo menos, não em exclusivo.

Quando a ex namorada aparece morta na sua própria cama Jack só tem uma solução, telefonar a quem, como ele, é perito em resolver situações complicadas e a seguir pistas com um profissionalismo brilhante. Com a ajuda dos seus colegas, incluindo Justine, Jack tenta encontrar respostas para o caso do qual é o único suspeito enquanto a Polícia de Los Angeles se vangloria por ter conseguido acusar e levar à justiça o famoso patrão da PRIVATE.

Questão é, se não foi Jack, quem foi o culpado por este crime? Quem seria capaz de lhe desejar tanto mal, incriminando-o pela morte da ex namorada? Terá o seu irmão gémeo levado a rivalidade que os separa a um novo nível? Será o irmão o culpado por detrás do crime que Jack é acusado ou haverá outro inimigo à espreita, um que o quer ver perder tudo, incluindo a vida atrás das grades?

A PRIVATE prova-nos uma vez mais a sua capacidade de investigação e Jack, a sua inabalável sua posição de líder. Sabemos que mesmo perante a acusação de que é alvo, Jack tem a confiança dos membros da sua equipa, até quando novas revelações sobre o caso abalam a confiança de Justine, que é na realidade a opinião que Jack mais valoriza.

Embora a acusação de Jack é alvo seja o caso central não deixa de ser o único que ocupa os dias e noites da equipa da PRIVATE que se vê a mãos com um assassinato macabro num hotel, uma estrela de cinema problemática e uma "proposta que não podem recusar" por parte da Máfia. 

James Patterson e Maxine Paetro criaram a Agência PRIVATE para nos entreter e o sucesso não podia ser maior. A leitura ritmada que levamos desde a primeira página faz-nos consumir folhas atrás de folhas, faz-nos querer saber tramou Jack Morgan.

Já fui investigar e além de um terceiro e quarto livro, PRIVATE LA e PRIVATE Vegas respectivamente, ainda existem mais quatro livros relacionados com a série:  PRIVATE Berlim, PRIVATE London, PRIVATE OZ (Australia) e PRIVATE GAMES (que decorre nos Jogos Olímpicos de Londres 2012)

Em comparação com o anterior, tenho de admitir que gostei mais dos casos do primeiro, assim como da percepção que obtemos dos diversos personagens. Aqui acompanhamos durante mais tempo Jack e ficamos a saber um ou outro detalhe sobre Jack que não abona muito a ser favor. Embora se diga apaixonado por Justine, não resiste a uma rabo de saias. 
Será que no terceiro há romance nas horas vagas da investigação policial?

Seja com ou sem romance, PRIVATE figura na minha wishlist e mal posso esperar por ler o próximo.
Relembro a opinião ao primeiro livro AQUI

Uma série com o selo de qualidade

Sem comentários :