sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Predadores da Noite :: A Série que me tornou uma leitora

 (amostra da prateleira....falta aqui os últimos, estão emprestados!) 

Quando alguém entra na minha sala e pergunta que livros são aqueles todos bem arrumadinhos na prateleira central, eu nem sei por onde começar. Como explicar a alguém a minha ligação com o mundo Dark Hunter de Sherrilyn Kenyon?
Este "romance" nasceu em Janeiro de 2010 quando um "Amante de Sonho" entrou na minha vida e a partir dai tudo foi diferente.
Eu nunca fui grande leitora, uphs, é verdade. Na escola sempre senti que era uma grande obrigação e embora sempre tenha lido, não o fazia com regularidade. Um livro aqui, um livro ali mas nada de mais. Lembro-me que não tinha mais que 15 ou 20 livros na estante, até ter entrado no mundo dos Dark Hunter ou Predadores da Noite, como são conhecidos do público português.

Não me recordo exactamente como o 1º livro me veio parar às mãos mas sei que quando o comecei a ler, percebi que tinha encontrado a peça que faltava, o tipo de livro que me ia prender e tornar na leitora que sou hoje, ávida por mais uma página, mais um capítulo e mais um livro.
Esse livro acompanhou uma viagem de comboio ao Porto e todos os outros seguiram o mesmo caminho. Nunca mais tive problemas em andar de transportes públicos, qual música qual quê, esta saga fez-me esquecer o sítio onde estava, quer fosse uma carruagem cheia em hora de ponta ou uma sala de espera do centro de saúde. Cheguei a distrair-me de tal modo nas viagens de metro diárias que saia duas estações depois daquela em que era a minha (nota: isto aconteceu pelo menos 4 a 5x)
Lembro-me que assim que terminei o "Amante de Sonho" tive de continuar a ler e adquiri o segundo (O Prazer da Noite) em promoção com o "Recife" de Nora Roberts, que ofereci de prenda a uma amiga. Já o terceiro, "O Abraço da Noite" foi ganho num passatempo quando já andava a ler a versão em inglês. Para ser sincera, foi aí que começou a loucura. Dei por mim sem paciência para esperar o tempo necessário entre a publicação de dois livros e comecei a comprar a versão paperback original.
Sei que um dia abri o Bookdepository e coloquei todos os livros até à data editados no cesto e a quantia rondava os 89 euros. Lembro-me de pensar que era um balúrdio (inocente!). Honestamente não sei quanto me custou aquela prateleira mas hoje tenho todos os livros editados na versão original. Avancei de tal modo na série que me esqueci do ritmo a que estavam a ser publicados cá e o facto de ter os primeiros três livros na edição portuguesa.
Só no primeiro ano (2010) devorei 16 livros e embora tivesse amigos que torciam o nariz cada vez que resumia a série a "mitologia, sexo e sobrenatural" (desculpem, mas era o que me saia na altura), houve muitos outros amigos (ou melhor, amigas!) que se tornaram fãs e que se deixaram enredar no mundo Dark Hunter através da minha sugestão e consequente empréstimo de livros.

Hoje olho para esta colecção e gosto de ver os vincos nas lombadas, as dezenas de cantos dobrados e as outras tantas frases e passagens sublinhadas:) É sinal que foram usados, lidos de uma ponta à outra e apreciados.
Até o Acheron que, numa noite de leitura e parvoice, ficou com uma pagina castanha quando o levei para a cama com um chocolate quente que acabou metade no livro e metade em cima de mim.
Ah memórias!

Desde que temos o Efeito dos Livros que penso escrever sobre Sherrilyn Kenyon e os seus Dark Hunters mas faltou-me sempre a inspiração. Na realidade, não tinha críticas para fazer aos livros, todos os que li estão guardados na memória mas não estão frescos. Neste momento, o último livro editado é o "À Luz da Meia Noite" e embora goste da história de Aidan e Leta, esta já não está fresca.
Por isso, comentários aos livros...não tenho, não individuais!
Só posso dizer
Para gostar é preciso cair no erro de ler o primeiro
a partir dai é um pequeno passo para a perdição 
de não conseguir deixar de ler. 

Nem sequer consigo nomear um preferido porque tenho uns 3 ou 4, sim incluindo o Acheron :)
Cada um que li era o meu preferido até começar a ler o seguinte. Então passava a ser esse. Hoje não me lembro de todas as histórias, de todos os nomes mas guardo um carinho especial pelo mundo criado pela autora e acompanho as novidades (editoriais e não só!!).
 
No ano passado celebrei esta paixão pela saga Dark Hunter quando fiz uma árvore de natal só com livros da Sherrilyn Kenyon e a foto foi divulgada no pagina da autora. Não imaginam a minha alegria!! :) A Dark Hunter Christimas
Não sei se alguma dia vou conseguir reler todos os livros mas sei que nunca me vou desfazer desta colecção. Serve para me recordar a boa companhia que foram ao longo dos anos e do facto que me tornei a leitora que sou hoje por os ter começado a ler.
Na minha estante, além dos livros todos em inglês, há lá pelo meio há um livro de Manga, o Dark Hunter Companion (o glossário) e ainda, o primeiro livro da saga do Nick, que provavelmente será editado pela Saída de Emergência num futuro próximo.

No entanto, porque raio te deu para falar nisto, perguntam vocês.

Porque mal posso esperar para encomendar o último.
É claro que esperava que a personagem escolhida fosse outra mas imaginem a minha surpresa quando vejo as críticas ao livro no goodreads.
Qualquer que seja a pessoa que segue esta série desde o primeiro livro tem as suas personagens preferidas e aquelas que acha que deviam ter direito a um livro. Eu nunca tinha pensado no Styxx mas aqui está ele e a sua história num livro que muitos seguidores já dizem ser melhor que o "Acheron"

Vamos lá encomendar para ler.
Quem é que é fã da série?
Seguem a edição portuguesa ou cederam à loucura e têm os livros na versão original?
Mais importante...
quem já leu o último livro, sobre a magnífica história do Styxx, o irmão gémeo do Acheron?

Já agora,
para quem tem andado distraído:
Um estúdio de TV comprou os direitos da série Dark Hunter e estão a preparar uma série. Eu nem sei o que pensar, andamos anos a imaginar personagens e tenho receio do que possa sair dali, especialmente para o Acheron.
Entrentanto, os direitos das Crónicas do Nick foram adquiridos por uma produtora e está a ser preparado um filme baseado no primeiro livro, "Infinity".
A autora está fortemente envolvida nas duas produções e o guião de "Infinity" foi escrito por si. Não desesperem, com a Sherrilyn por perto, as adaptações vão ser o mais fieis ao que lemos e ao que gostamos no mundo Dark Hunter.

Para mais informações, deixo-vos os locais que mantenho sempre debaixo de olho:
 Página da Sherrilyn Kennion no Facebook
Sanctuary - Site Oficial da Série Dark Hunter/Chronicles of Nick
Blog Predadores da Noite

Para quem ainda não conhece este mundo, deixo-vos a dica:
"Vão ali ao Site da Saída de Emergência e percam-se no mundo dos Predadores da Noite"

3 comentários :

Unknown disse...

e a mana perdeu a cabeça e mostrou ao mundo aquela que será a sua maior colecção, estou certa!? ;)

cris

ElsaR disse...

hmmm olha que os eróticos começam a ter uma prateleira própria também :D

Irina Costa disse...

Nem queria acreditar quando em pesquisa no google vim dar com alguém que sente a mesma paixão pela série Dark Hunters.
Enquanto nova detestava ler, até q aos 18 anos me entusiasmei por Harry Potter.
Descobri afinal que só não gostava de ler romances lamechas e dramas.
Adoro este tipo de livros, que felizmente a editora Saída de Emergência aposta forte.
Anne Bishop é muito semelhante, bem como Marion Zimmer Bradley, Jacqueline Carey,e Charlaine Harris.
Tudo Saída de Emergência!
O 1º livro da Série Dark Hunters foi por acaso... estava nas novidades da Biblioteca, e resolvi levar.
Nem imaginava o q iria ser.
Tive-se eu meios monetários e a colecção inteira já teria também uma prateleira dedicada.
Parabéns pelo Blog, e boas leituras!